“Eu já tinha avisado ele”, diz homem que matou irmão para defender a mãe no Acre

0
Homem foi preso e levado à Delegacia de Polícia Civil (Foto: Divulgação PMAC)

Cleildo do Nascimento Pereira, 24 anos, foi preso nesta segunda-feira (21) por policiais militares do município de Jordão, no interior do Acre. Ele é o principal suspeito de ter assassinado a tiros o próprio irmão, Ronaldo do Nascimento Pereira, 18 anos, na tarde do domingo (20). O crime aconteceu numa colônia no Seringal Maria Correia, na zona rural daquele município. Cleildo teria assumido a autoria do fratricídio, e relatou a motivação.

O agricultor, segundo informou a PM, não reagiu a prisão, e na delegacia contou que atirou duas vezes no irmão ao chegar em casa e presenciá-lo agredindo a própria mãe, a senhora Maria de Lurdes, 60 anos, que todas as vezes que o filho consumia drogas e ingeria bebida alcoólica a agredia. Cleildo, estava armado com uma espingarda usada por ele na caça de animais silvestres e baleou Ronaldo, que não resistiu e morreu a caminho do hospital.

Durante depoimento na Delegacia de Polícia Civil, ele teria afirmado que não suportava mais ver o irmão batendo em sua mãe, uma senhora de idade e que batalhou a vida toda para criá-los. Ele também teria relatado, que havia buscado ajuda na justiça, mas nenhuma providência foi tomada, para que a tragédia fosse evitada. “Eu já tinha avisado ele e também já tinha procurado até a Justiça, e nada foi feito”, disse

Agora o homem deve ser conduzido à uma Unidade Penitenciária, onde aguardará o julgamento. A defesa irá usar a tese de legítima defesa, uma vez que o autor cometeu o crime para defender a mãe das agressões cometidas pelo irmão.

Saiba mais sobre o caso

Comentários

comentários