Sem condições de trabalho, escolas estaduais suspendem aulas em Cruzeiro do Sul

0

Além de serem prejudicados com o início do ano letivo atrasado, os alunos da Rede Pública Estadual de Ensino de Cruzeiro do Sul encontraram as portas das escolas fechadas nesta quinta-feira, 16.

Com o pagamento atrasado há meses, os professores e demais servidores decidiram paralisar as atividades escolares. Em nota, o Conselho de Gestores das Escolas Públicas Estaduais de Cruzeiro do Sul afirma que a greve se dá por inúmeros motivos, como a lotação e substituição irregular das merendeiras; atraso no pagamento das serventes terceirizadas; falta de repasse de material de limpeza e a falta de diálogo honesto, entre outros motivos.

Para a estudante Maria Eduarda, a paralisação prejudica o aprendizado dos alunos. “Nosso desenvolvimento na escola se prejudica cada vez mais, devido os professores não receberem o apoio necessário do Estado. Isso afeta o desenvolvimento acadêmico tanto dos alunos quanto dos professores”.

Ainda segundo denúncia, o quadro de professores está incompleto, o ônibus responsável pelo transporte dos alunos chega atrasado em média 40 minutos, resultando na perda de aula dos estudantes.

Juruá em Tempo

Comentários

comentários