Local onde cilindro explodiu e matou servidores era inapropriado, diz Bombeiros

0

O local onde o funcionário Marcelo Silva e o menor aprendiz Erisson Guedes mexiam em um ar-condicionado e ocasionou em uma explosão que resultou na morte dos dois era inapropriado, segundo o Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul.

“O que sabemos informar é que o local não era apropriado devido a falta de ventilação. Esse tipo de manuseamento de equipamento inflamável requer um local ventilado e sem a presença de fogo”, disse o subcomandante José Oliveira.

Oliveira disse ainda que a explosão foi causa devido a manuseio de uma ampola de gás que é altamente inflamável. “Aconteceu na manipulação, houve um evento em que o gás explodiu por ser um gás altamente explosivo”, afirmou.

Entenda o caso

Na última sexta-feira (3), uma explosão no Hospital do Juruá acabou matando dois funcionários e ferindo outro que mexiam em um ar-condicionado.

A perícia foi solicitada e deve demorar cerca de 30 dias para ser entregue.

Com informações do Juruá Online

Comentários

comentários