Refugiados políticos de Cobija retornam para casa depois de 11 anos e são recebidos com festa

0

Uma grande recepção foi realizada na tarde desta quinta-feira, dia 14, para que algumas pessoas que tiveram de sair de suas casas 11 anos atrás, quando o governo de Evo Morales realizou uma busca e apreensão daqueles que estavam apoiando o ex-governador Leopoldo Fernandes, deposto do cargo em 2008.

O episódio do massacre de camponeses na cidade de Porvenir, no ano de 2008, colocou muitos na lista, inclusive o ex-governador que foi tirado de dentro do palácio do governo de Pando e levado para La Paz, para ser apresentado como o ‘mandante’, e ser condenado a cumprir 15 anos de prisão, mesmo após ser praticamente inocentado pelo Ministério Público.

Foto: O Alto Acre

Após a prisão de Leopoldo, outras pessoas passaram a ser procuradas e entre elas, estava a presidente do Comitê Cívico de Pando, Ana Melena, que teve de sair às pressas de casa antes de uma guarnição do Exército boliviano explodir seu portão com granadas.

Mais de 500 famílias fugiram para Epitaciolândia e Brasiléia, lado brasileiro. Sem ter como voltar, muitos tiveram que pedir asilo político ao Brasil e passaram a morar na fronteira, sem poder retornar para casa.

Foto: O Alto Acre

A recepção aconteceu na Ponte da Amizade, onde amigos e familiares realizaram uma grande carreata pelas ruas da cidade, comemorando o retorno para sua terra natal.

Com informações do Alto Acre

Comentários

comentários