Taxistas do Alto Acre fecham AC-40 em protesto contra taxas abusivas e multa de R$ 2,3 mil

0
Taxistas fecham AC-40 durante protesto/Foto: Folha do Acre

Na manhã desta terça-feira (7), um grupo de taxistas das cidades que compõem a região do Alto Acre interditaram a rodovia AC-40, que liga a capital Rio Branco aos municípios da fronteira. A manifestação ocorre na rotatória que fica próximo ao Parque de Exposições Marechal Castelo Branco. A principal reivindicação da categoria é contra as taxas cobrada pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado do Acre (Ageac).

Participam do protesto taxistas de Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia, Capixaba, Senador Guiomard, Bujari, Xapuri, Acrelândia e Plácido de Castro

De acordo com os manifestantes, só os pedestres poderão transitar no local. Eles alegam que as taxas de imposto sindical e seguro para passageiros, cobradas pelo governo, são abusivas.

Segundo o taxista Valdemir, além das taxas, a Ageac quer que os taxistas emitam passagem com RG e CPF. “Nos dias de hoje ninguém quer passar a documentação para ninguém”, afirmou.

Taxistas reclamam das taxas abusivas cobradas pela Ageac/Foto: Folha do Acre

O representante dos taxistas de Epitaciolândia, Fernando Alves, relatou que caso a Ageac encontre os taxistas na estrada sem os pagamentos dessas documentações, eles são multado em R$ 2,3 mil, caso estejam sem os comprovantes de pagamentos.

“Só queremos trabalhar honestamente e o governador juntamente com a Ageac não estão nos dando esse direito nos cobrando taxas abusivas”.

Outra reclamação relatada pelos taxistas são que eles não podem buscar os passageiros em casa na capital acreana.

Jorge, taxista de Epitaciolândia, denunciou que os policiais do Batalhão de Trânsito, “eles deram cinco minutos para os taxistas abandonarem a manifestação, caso o contrário eles usariam de forças maiores”. Finalizou

Foi organizada uma comissão dos taxistas para participar de uma reunião com os deputados na Aleac.

Comentários

comentários