23 junho 2024

Pesquisa revela que quase 80% das famílias de Rio Branco estão endividadas

Por Aikon Vitor, da Folha do Acre

Date:

O número de famílias endividadas no Acre atingiu 77,8% em maio deste ano, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Esse índice, apesar de ser inferior à média nacional de 78,8%, supera o de dez outros estados brasileiros.

A pesquisa revelou ainda que 37,7% das famílias no Acre têm contas em atraso, enquanto 14,2% não conseguirão pagar suas dívidas. Roraima registrou o maior índice de endividamento, com 89,9% das famílias afetadas. Em maio, dezesseis unidades federativas apresentaram níveis de endividamento acima da média nacional. Quanto à inadimplência, o Rio Grande do Norte teve o maior percentual de famílias com contas atrasadas (53,8%), e o Amazonas, a maior proporção de famílias incapazes de quitar suas dívidas (20,0%).

Os dados de maio, divulgados hoje (10) pela CNC no Rio de Janeiro, indicam que o percentual de famílias endividadas no Brasil alcançou o maior nível desde novembro de 2022. A pesquisa classifica como endividados aqueles que possuem qualquer tipo de dívida, incluindo compras no cartão de crédito e financiamentos, mesmo que não estejam em atraso.

Segundo a CNC, o aumento do endividamento reflete a crescente demanda das famílias por crédito, impulsionada pela queda dos juros. Desde agosto do ano passado, a taxa básica de juros (Selic) vem sendo reduzida pelo Comitê de Política Monetária (Copom), passando de 13,75% para 13,25%, e atualmente está em 10,50%. Em maio, 17,8% das famílias se consideravam muito endividadas, um aumento em relação aos 17,2% registrados em abril.

A pesquisa também apontou que 28,6% das famílias brasileiras estavam inadimplentes em maio, mantendo-se no mesmo nível de abril, mas abaixo dos 29,1% registrados em maio do ano passado. Entre as famílias que não terão condições de pagar suas dívidas, o percentual foi de 12% em maio, ligeiramente inferior aos 12,1% de abril, mas superior aos 11,8% de maio de 2023.

A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, realizada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010, coleta dados em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal, entrevistando cerca de 18 mil consumidores. Esses indicadores fornecem uma visão detalhada do perfil de endividamento e da percepção das famílias sobre sua capacidade de pagamento.

Últimas