23 junho 2024

Mulher morta a facadas pelo marido cuidava da mãe doente momentos antes do crime

Redação Folha do Acre

Date:

Antes de ser morta a facadas, Maria das Graças Carneiro Araújo, de 57 anos, estava cuidando da mãe doente quando recebeu uma mensagem de Deleon Gomes Carnaúba, de 37, com quem se relacionava há pouco mais de um ano, e suspeito do crime. No texto, ele disse que tinha alguém tentando matá-lo e pediu para a mulher voltar para casa.

A informação foi repassada à imprensa por uma sobrinha de Maria, que pediu para não ter o nome divulgado. Segundo a parente, a vítima recebeu a mensagem do marido durante a madrugada, pegou o neto, Enzo Gabriel Araújo, de 6 anos, que também foi assassinado pelo suspeito, o genro e foi encontrar com o marido no Projeto Envira, zona rural de Feijó, interior do Acre.

Ao chegar na casa, Maria das Graças entrou com o neto e o genro ficou esperando do lado de fora. Ainda segundo a sobrinha, Deleon Carnaúba trancou a casa e começou a esfaquear a mulher.

“O genro dela ainda tentou arrombar a porta, mas não conseguiu. Ele [suspeito] estava sob efeito de drogas”, confirmou a sobrinha da vítima.

A jovem afirmou também que o suspeito era muito ciumento. O casal estava junto há mais de um ano. Nas redes sociais, Maria das Graças chegou a publicar, em março do ano passado, que estava noiva de Deleon. “Eles moravam juntos, só que ela estava cuidando da mãe na hora que ele mandou a mensagem. Aí ela pegou o Enzo e saiu com ele até lá”, lamentou.

Enzo era criado pela avó enquanto a mãe cumpre pena na prisão, de acordo com a família. Ela informou também que o suspeito não aparentava ter raiva do menino.

Segundo a polícia, Deleon era dependente químico e já tinha sido preso por integrar organização criminosa. Os crimes chocaram a população de Feijó.

Informações G1

 

Últimas