23 junho 2024

PM do Acre deflagra operação com a Polícia Federal e a Polícia Nacional Boliviana para coibir crimes na fronteira

Agência de Notícias do Acre

Date:

Com o objetivo de prevenir e coibir crimes na região de fronteira entre os municípios de Capixaba, no interior do estado, e Bella Flor, na Bolívia, a Polícia Militar do Acre (PMAC) deflagrou a primeira fase da Operação Brabo, nesta segunda-feira, 27, em parceria com a Polícia Federal do Brasil e com a Polícia Nacional Boliviana. Cerca de 30 policiais participam da força-tarefa que terá como foco, principalmente, os crimes de roubos e furtos de veículos e tráfico de drogas.

A Operação Brabo, que ganhou esse nome a partir da junção das sílabas iniciais de Brasil e Bolívia, deverá ter outras fases, conforme avaliação do Comando de Policiamento do Interior (CPI) da Polícia Militar. Os militares do 4º e 5º Batalhão, além das tropas especializadas do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) e Assessoria de Inteligência e Análise Criminal (Asseiac), terão a missão, com a Polícia Nacional Boliviana, de executar o policiamento ostensivo e preventivo nas áreas de foco, bem como levantar informações, contando com a Polícia Federal para coordenar o transporte e armamento do efetivo boliviano em trânsito pelo território nacional.

O tenente-coronel Michel Casagrande, comandante do Policiamento do Interior (CPI), explica que a primeira fase da operação tem foco principal ações de inteligência, com levantamento de dados, e também o suporte logístico para que a Polícia Nacional da Bolívia consiga transitar e atuar nessa região, comumente utilizada como rota de tráfico e para transporte de veículos furtados ou roubados no Brasil. Para tanto, a Polícia Militar fornece internet via satélite para as equipes manterem comunicação com suas bases.

“Esse é um ponto muito estratégico para a segurança pública, e muito sensível também. O roubo e o furto de veículos, por exemplo, é uma realidade incômoda nessa região, principalmente quando se verifica que, via de regra, esses veículos se destinam à Bolívia por diversas rotas. Uma das alternativas utilizadas pelos criminosos têm sido a Vila Mapajo, na Bolívia, que fica a 15 quilômetros de Capixaba”, informou o oficial.

Em outras fases da operação, as equipes deverão atuar também nos municípios de Plácido de Castro, que atravessa situação parecida com os acessos à Vila Evo Morales.

Últimas