23 junho 2024

Adailton Cruz exige revisão da proposta estadual para a implementação de Unidade Crítica de Atendimento no Pronto-Socorro

Assessoria

Date:

Nesta quarta-feira (29), o deputado e presidente da Comissão de Saúde, Adailton Cruz, realizou uma visita ao Pronto-Socorro de Rio Branco para averiguar a situação atual dos serviços e discutir a proposta do governo estadual de criar uma sala vermelha destinada ao atendimento de casos críticos clínicos em todo o estado. A visita foi marcada por reuniões com trabalhadores do setor, que expressaram suas preocupações e dificuldades enfrentadas no dia a dia.

O governo estadual propôs a criação da sala vermelha como uma estratégia para melhorar o atendimento a casos críticos clínicos. No entanto, durante sua visita, o deputado Adailton Cruz levantou preocupações sobre o impacto dessa medida nas condições de trabalho e na eficiência dos serviços prestados atualmente.

“Embora apoiemos a ampliação desse serviço, tomamos conhecimento de que, para implementar a sala vermelha, o governo planeja reduzir o número de profissionais em setores cruciais do Pronto-Socorro, que já estão extremamente sobrecarregados. A emergência clínica, em particular, enfrenta uma carga de trabalho insustentável e será ainda mais pressionada se essa proposta for executada da forma planejada”, destacou Cruz.

Os profissionais de saúde com quem o deputado conversou relataram sentir na pele a sobrecarga e a exaustão decorrentes das atuais condições de trabalho. Eles temem que a redistribuição de recursos humanos para a nova sala vermelha, sem a devida contratação de novos profissionais, apenas divida a carga de trabalho, perpetuando a sobrecarga existente.

“Precisamos suspender esse processo até que o estado tenha condições de contratar mais profissionais para ampliar de maneira adequada o atendimento. A implantação da sala vermelha deve ser feita com responsabilidade e planejamento, garantindo que não haverá prejuízo aos serviços já oferecidos”, afirmou o deputado.

Adailton Cruz anunciou que está solicitando ao Secretário de Saúde a suspensão da implantação da sala vermelha até que novas contratações sejam realizadas. “Nossa prioridade deve ser sempre a qualidade do atendimento à população e as condições de trabalho dos profissionais de saúde. Continuaremos lutando para que o Pronto-Socorro possa oferecer um serviço eficiente e humanizado, sem sobrecarregar ainda mais aqueles que estão na linha de frente.”

Últimas