27 maio 2024

Colisão entre duas motos causa explosão e deixa quatro pessoas feridas em estado grave

Redação Folha do Acre

Date:

Uma grave colisão entre duas motoristas na tarde desta terça-feira, 23, deixa quatro pessoas feridas e as duas motos completamente destruídas pela explosão ocasionada pela colisão. O acidente aconteceu no Ramal do Rodo, na região do Amapá, no Segundo Distrito de Rio Branco.

Às vitimas envolvidas no acidente foram: Nilka da Silva dos Santos, Jonas Ricardo da Silva 56 anos, Alessandro Continuo da Silva 43 anos, e Maria Antônia Maciel D’Ávila, de 42 anos.

De acordo com informações repassadas pelos policiais militares do Batalhão de Trânsito, as duas motocicletas, uma modelo Honda CG, 125 de cor vermelha e placa NAD-7D19 e outra Honda CG 125 KS, de cor preta e placa NAG-1208, trafegavam pelo ramal do Rodo, quando de forma inesperada colidiram frontalmente. Com o impacto as duas motocicletas explodiram e uma das vítimas identificada como Nilka, teve um Traumatismo Cranioencefálico (TCE) de natureza leve e queimaduras de segundo grau no braço direito e na perna esquerda.

Jonas sofreu um Traumatismo Cranioencefálico (TCE) de natureza leve, e queimadura de segundo grau na perna direita e no pé. Alessandro teve uma fratura no braço esquerdo, e queimaduras de segundo grau nas pernas e Maria Antônia teve apenas queimaduras no pé.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e três ambulâncias, uma de suporte avançado e as outras básicas foram enviadas ao local para prestar socorro às vítimas. Os socorristas realizaram os primeiros atendimentos, e procedimentos de estabilização das vítimas e em seguida os encaminharam ao pronto-socorro de Rio Branco.

Além da equipe do Samu, estiveram também no local, uma equipe do Batalhão de Trânsito e uma equipe do corpo de Bombeiros que esteve no local para apagar as chamas que já havia consumido totalmente as motocicletas.

Após os trabalhos de perícia realizado pelas equipes especializadas, as motos foram removidas por um guincho.

De acordo com informações, o estado de saúde das vítimas é considerado grave.

Últimas