20 junho 2024

Setor de serviços apresenta avanços pelo quarto ano consecutivo, diz Fecomércio

Redação Folha do Acre

Date:

Dados divulgados na última semana pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontam que o volume de receitas das atividades terciárias avançou. No Acre, o assessor da presidência da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio-AC), Egídio Garó, apontou que a variação do índice de receita nominal de serviços obteve crescimento de 5,3 pontos, acumulando, no ano, uma variação de 11,8 pontos em comparação com 2023.

De acordo com dados da CNC, os índices tiveram o melhor resultado dentre os setores da economia brasileira, com base nos resultados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Este é o quarto ano consecutivo de avanços reais no setor, que chegou a registrar queda de 7,8% no início da pandemia de covid-19. A CNC projeta crescimentos de 1,9% e 2,3% nos serviços e turismo, respectivamente, em relação ao ano passado. Este foi o quarto ano consecutivo de avanços reais no setor, que chegou a registrar queda de 7,8% no início da pandemia da Covid-19.

“No Acre, o índice de volume de serviços também alavancou, aumentando 5,7 pontos em dezembro, comparado com novembro do ano anterior, e com uma variação média de 11,7 pontos. Ao longo dos últimos 12 meses, esse indicador atingiu 7,6 pontos percentuais”, explicou Garó, reforçando que o número indica que o setor de serviços vem crescendo em número de empresas e na geração de emprego em todo o Acre.

“Convém, ainda, atentarmos para os momentos iniciais da prática da nova Reforma Tributária, tendo em vista as expectativas de crescimento no peso tributário sobre o setor, ao mesmo tempo, devemos acompanhar, tanto o volume de serviços quanto a receita nominal de serviços, associado com a geração de emprego e renda, além da manutenção dos postos atualmente ocupados”, refletiu o assessor.

“Este resultado mostra a alta relevância das nossas atividades para o fortalecimento da economia nacional que, após períodos difíceis, sobretudo pela crise multissetorial causada pela covid-19, tem apresentado consistentes índices de retomada”, destacou o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

Últimas