20 junho 2024

Polícia diz que assassinato do sobrinho de Marina não tem a ver com guerra de facções

ContilNet

Date:

Na tarde da última terça-feira (6), em Rio Branco, o sobrinho-neto da ministra do Meio Ambiente, a acreana Marina Silva, foi morto dentro do próprio quarto após ter a casa invadida. O jovem, identificado como Cauã Silva do Nascimento, de 19 anos, foi atingido com pelo menos cinco tiros. O assassinato teve repercussão nacional, principalmente após publicação da ministra lamentando a morte do jovem.

Policiais Civis da Equipe de Pronto Emprego (EPE) foram ao local e conversaram com familiares e amigos para tentar descobrir os autores e a motivação do crime. As investigações serão feitas por agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Na manhã desta quarta-feira (7), em entrevista ao ContilNet, o delegado-geral da Polícia Civil, Henrique Maciel, afirmou que desde que a Polícia Civil tomou conhecimento do homicídio, uma equipe já ‘caiu’ em campo. “Hoje nós pedimos ao nosso delegado da DHPP, como também ao nosso diretor de operações e também a inteligência da Polícia Civil que desse prioridade. É uma situação, um crime que, segundo as informações preliminares, não tem muita conexão com essa guerra que a gente vive no Brasil, e no Acre não é diferente, dessas organizações criminosas, mas eu posso dizer que a equipe toda da Polícia Civil, os melhores policiais que estão na DHPP com apoio da inteligência e da DPCE, nós temos trabalhando e esperamos, em um curto espaço de tempo, a gente apresentar o resultado dessa investigação e, claro, prender as pessoas que cometeram esse crime hediondo”, disse.

Segundo o delegado, desde o conhecimento do homicídio, há uma equipe trabalhando e já deve ter alguns indícios e linha de investigação. “Seria prematuro a gente informar, até porque prejudica as investigações. Nós vamos dar um prazo de 48 horas para a gente realmente ter uma base mais concreta, indícios mais fortes ou até mesmo a conclusão desse crime”, afirmou.

Entenda o crime

O homicídio ocorreu por volta das 14h20 desta terça-feira (6), na Rua Baguari, no bairro Taquari, segundo distrito de Rio Branco. Segundo informações obtidas no local, dois homens em uma motocicleta pararam em frente à uma residência e um deles – em posse de arma de fogo – adentrou a casa, foi até o quarto onde encontrava-se um rapaz identificado como Cauã Silva do Nascimento, de 19 anos, e efetuou vários disparos contra ele. Logo em seguida, a dupla criminosa fugiu tomando rumo ignorado.

De acordo com o apurado pela reportagem, Cauã é “sobrinho neto” da ministra acreana Marina Silva.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado pelo 192, porém, quando os socorristas chegaram ao local, a vítima já estava sem sinais vitais. Os ferimentos atingiram o tórax, braço e perna. Pelo menos cinco tiros atingiram Cauã.

Últimas