23 julho 2024

Justiça nega liberdade a suposto mandante da morte do ex-prefeito Gedeon Barros

Por Aikon Vitor, da Folha do Acre

Date:

Nesta sexta-feira, 9, a Justiça do Acre negou o pedido de liberdade para Liomar de Jesus Mariano, conhecido como “Mazinho”, ex-secretário municipal de esportes de Plácido de Castro. Ele está detido desde dezembro do ano passado e é apontado como um dos mandantes da morte do ex-prefeito Gedeon Barros. A decisão foi do desembargador Elson Mendes da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça e foi divulgada pela TV 5.

O desembargador considerou que a prisão do réu foi devidamente fundamentada pelo juiz da 1° Vara do Tribunal do Júri. Mesmo com o pedido da defesa, Mendes afirmou que o caso deve ser analisado no julgamento definitivo.

A defesa buscava a reforma da decisão do juiz Daniel Bonfim, alegando que a liberdade do cliente não representava risco. O advogado Welington Silva também contestou a base da prisão, argumentando que se baseou em uma delação premiada de João Cavalcante. “Essa denúncia se apresenta como um conjunto de conversas e depoimentos frágeis”, declarou Silva.

O processo destaca que um dos envolvidos fez uma delação premiada, apontando Liomar Mariano como um dos mandantes do crime, junto com um agiota local e um boliviano, devido a uma dívida que a vítima teria com eles. O delator menciona a presença frequente de Mazinho em reuniões de planejamento do crime. A ideia inicial era que o crime parecesse um latrocínio para evitar que a polícia chegasse aos mandantes.

Últimas