20 junho 2024

Advogada pede afastamento de PM envolvido em confusão que terminou com a morte de idosa

Por Aikon Vitor, da Folha do Acre

Date:

A advogada Helane Christina, representante da família de Maria José Pereira, busca o afastamento do sargento Manoel Ribeiro do Nascimento Neto, responsável pela ação da Polícia Militar que resultou na morte da idosa de 67 anos, tia do goleiro Weverton.

A denúncia foi apresentada ao Ministério Público do Acre (MP-AC) no Centro de Atendimento ao Cidadão na quinta-feira (15), com planos de uma representação contra o sargento, solicitando seu afastamento até a conclusão da investigação. O Comando-Geral da Polícia Militar expressou pesar e prometeu investigar o caso pela corregedoria.

Enquanto o MP-AC inicia a oitiva das testemunhas, a advogada informa que o Centro de Atendimento à Vítima (CAV) fornecerá suporte psicológico à família. O Núcleo de Apoio Técnico (NAT) do MP-AC também coletará informações no local.

A assessora jurídica Carolina Rezende detalha o processo de coleta de depoimentos e análise de imagens. O MP-AC planeja entrar em contato com a Corregedoria da Polícia Militar para acompanhar e estabelecer prazos na investigação em andamento.

Maria José Pereira, tia do goleiro Weverton, faleceu aos 67 anos após passar mal durante uma ação da Polícia Militar em sua casa, no bairro Pista, em Rio Branco, na última terça-feira (13). A PM, sem mandado, invadiu a residência em busca de um filho de Maria José, primo de Weverton, que está preso por furto. Ao informar sobre a prisão, a família alega ter sido alvo de spray de pimenta, incluindo a idosa, suas filhas e netos. O Comando-Geral da Polícia Militar expressou condolências e anunciou a abertura de um Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar a conduta dos policiais.

Últimas