19 junho 2024

‘Vovô Irineu’, obra sobre doutrina do Daime, terá noite de autógrafos no Memorial dos Autonomistas

Agência de Notícias do Acre

Date:

O jornalista Jairo Carioca lança, nesta quarta-feira, 10, às 17 horas, no Memorial dos Autonomistas, em Rio Branco, o livro “Vovô Irineu – todos vão se recordar e começar do abc”. Evento acontece com apoio do governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), que cedeu o espaço para o lançamento.

Publicada pela editora espírita Chico Xavier, de Santa Luzia (MG), a obra tem 310 páginas sobre a doutrina do Daime, fundada pelo Mestre Irineu Serra na capital acreana.

Em agenda com a titular da Comunicação do Estado, Nayara Lessa, o escritor falou da metodologia de pesquisa histórica utilizada, que permitiu entrevistas com os seguidores mais antigos, que ajudaram o Mestre Irineu a fundamentar sua escola espiritual. “Essa é uma das peculiaridades deste trabalho, que permitiu devolver a história para sociedade em suas próprias palavras”, analisa.

A obra estabelece relações entre a cultura inca – da qual se originou o chá ayahuasca – a saída de Irineu Serra de sua terra natal, Maranhão, por volta de 1912, sua convivência nas matas da Amazônia peruana e brasileira e a fundamentação da doutrina a partir da década de 1930. “Escrevo sobre um ser histórico, um mestre guiado pela lua e as estrelas de uma banda, de ensinamentos como o de ouvir muito e falar pouco, do subir em serras de espinho pisando em pontas agudas”, destaca.

De acordo com Carioca, existe um movimento em que o Daime ou a ayahuasca chegou, no Brasil e no exterior, que deseja se aproximar das origens da doutrina. “Eles querem conhecer a forma metódica como o Mestre Irineu arvorou sua doutrina. Acredito plantar uma semente na literatura do Daime; este livro não é uma mera informação, mas, sim, o conhecimento. Uma cartilha para auxiliar os que tiverem boa vontade de se firmar no batalhão do Vovô Irineu”, diz.

A obra foi prefaciada por Ramos Delgado Silva, que reside nos Estados Unidos; é mestre em psicologia criminal e forense, pós-graduado em dependência química; e sua esposa, Diala Rana Delgado, que também é mestre em psicologia criminal e forense, pós-graduanda em psicologia existencial e humanista, e psicóloga clínica.

O autor relatou ainda que, nos Estados Unidos, americanos estão aprendendo a falar português para cantar os hinários da doutrina em sua forma original. “Há uma proposta de nova edição do livro Vovô Irineu ainda este ano nas línguas inglesa e espanhola”, afirma.

No campo científico, são abordados vários estudos e o interesse de pesquisadores, antropólogos e cientistas que buscam desvendar o que provocam as “mirações” nos adeptos do Daime. “Além disso, há estudos, em curso na Universidade do Rio Grande do Norte, para o uso do chá fora dos rituais, de forma terapêutica, auxiliando no tratamento de dependentes químicos e até em pacientes com depressão”, diz.

Para o jornalista, o “Daime é um fenômeno da Amazônia” que precisa ser melhor conhecido pelos próprios acreanos. “A história do Vovô Irineu e de sua doutrina se confundem em alguns aspectos, com a história de formação do Estado do Acre, daí a importância de se criar esse ambiente de difusão dos conhecimentos sobre essa filosofia de vida, um patrimônio espiritual dos acreanos”, observa.

Agenda de lançamento

Após o lançamento do livro no Acre,  o escritor Jairo Carioca vai para o Maranhão, onde apresenta sua obra para pesquisadores no município onde o Mestre Irineu nasceu, São Vicente de Ferrer. Dia 20 faz palestra em Goiânia e dia 24 em Brasília. Dia 3 de fevereiro tem agenda em Porto Velho.

Últimas