12 junho 2024

Edvaldo destaca ordem de serviço para construção do Complexo Industrial do Café, uma parceria da ABDI e Coopercafé

Assessoria

Date:

O deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) ressaltou a importância da construção do Complexo Industrial do Café, em Mâncio Lima. A ordem de serviço para a construção do empreendimento foi assinada neste sábado (27), uma parceria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Cooperativa de Produtores de Café do Juruá (Coopercafé). O parlamentar destacou que o olhar atento da diretora da ABDI, Perpétua Almeida, foi decisivo para colocar o Acre na rota do desenvolvimento industrial, valorizando o esforço de centenas de produtores rurais.

“O dia é de celebração porque é a partir desse investimento, e eu queria iniciar, Perpétua, te cumprimentando. A Perpétua quando ela bota o olho, ela sai cutucando por aí para encontrar uma solução. Eu lembro da primeira reunião que nós fizemos na sede da Cooperativa, com os cooperados. Foi no final de junho, se não me engano. Em dezembro estava resolvida a questão. Seis meses. Não existe na história do Acre, do governo, das prefeituras, um projeto deste tamanho que seja pensado, debatido, discutido, posto em pé e começado a execução em seis meses. Palmas para esta equipe técnica e pela decisão da Perpétua lá na ABDI. A ABDI existe há muitos anos no Brasil, mas ela só atravessou o Madeira após uma acreana entrar lá em uma das suas diretorias, por isso devemos dar muito valor para essa decisão e para este momento”, disse Edvaldo Magalhães.

A construção do Complexo Industrial do Café terá investimento superior a R$ 6 milhões e será feita em três etapas. A primeira é construção do Galpão, que terá aproximadamente 1.000m2 de área construída em terreno adquirido pela Coopercafé, no valor de R$1,7 milhão, recursos que já estão na conta da Coopercafé. A segunda etapa do projeto prevê a aquisição de equipamentos para a usina de beneficiamento, investimento de R$3,5 milhão, que também será feito pela ABDI. Já, a terceira fase do projeto compreende a construção de uma usina solar fotovoltaica, com contrapartida da Coopercafé, um investimento de R$ 740 mil.

A previsão de conclusão da obra é de 90 dias. A empresa executora é a WJKS Serviços e Construções LTDA. Pelo cronograma de execução do projeto, até o mês setembro deste ano a indústria estará em pleno funcionamento.

O evento contou com as presenças do governador Gladson Cameli, do secretário de Estado de Agricultura, Luís Tchê, dos prefeitos, de Mâncio Lima, Isaac Lima, e de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, além dos deputados estaduais Nicolau Júnior e Clodoaldo Rodrigues. O Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Acre, Ronald Polanco, também esteve presente, além do presidente da Câmara de Vereadores de Mâncio Lima, Renan Costa.

Jonas Lima, presidente da Coopercafé, comemorou o início das obras e afirmou que sempre acreditou na produção rural, especificamente na cafeicultura, que hoje coloca Mâncio Lima na rota do café no Brasil. “Esse era um desejo do nosso coração que começa a sair do papel e se Deus quiser vai beneficiar milhares de produtores rurais do nosso Acre. Estou muito feliz com essa parceria com a ABDI, com a nossa Perpétua. É uma honra poder tirar isso do papel, com certeza”.

A diretora da ABDI, Perpétua Almeida, encerrou enaltecendo o trabalho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do vice-presidente e ministro Geraldo Alckmin: “Isso tudo só foi possível por causa do comprometimento do presidente Lula e do vice-presidente Alckmin que, ao lançarem a nova política industrial, fizeram questão de incluir os pequenos produtores, a agricultura familiar, que é responsável por botar comida na mesa do povo. Também não posso deixar de exaltar o profissionalismo e competência dos analistas da nossa Agência, que fizeram com que todo o projeto andasse com agilidade e saísse do papel. Estou empolgada e muito feliz de ajudar o governo a chegar nos lugares mais distantes do centro do Brasil. Que venham os frutos desse projeto que mal começou e já sucesso!”.

Últimas