20 junho 2024

Acusado de matar esposa com 11 facadas diz que estava bêbado e não lembra do crime

Redação Folha do Acre

Date:

José Francenildo Costa da Silva, de 31 anos, prestou depoimento nesta quinta-feira (25) sobre a morte de Maria Marciana da Silva Oliveira, de 16 anos, com mais de dez facadas nas costas na cidade de Tarauacá, interior do Acre. Preso pelo crime horas depois, o suspeito disse que estava alcoolizado e que não se recorda de ter esfaqueado a mulher.

Os dois tinham um relacionamento amoroso. José Francenildo já tem uma condenação por matar outra mulher na cidade de Feijó. Pelo primeiro crime, ele foi condenado 17 anos, 10 meses e 14 dias. A Polícia Civil informou que ele usava tornozeleira eletrônica, mas cortou o equipamento e vivia com a vítima em Tarauacá.

Além de não lembrar de ter matado a adolescente, o suspeito alegou que não lembra também de estar armado com uma faca. Inicialmente, a polícia divulgou que a vítima tinha 17 anos. A informação foi corrigia nesta quinta.

“A gente se encontrou e não lembro de quase nada, tinha bebido e não lembro. Não lembro direito [de ter matado a vítima]. Não lembro se matei ela, se ela morreu. Não lembro”, alegou em depoimento ao delegado Valdinei Soares.

A Polícia Militar prendeu José Francenildo da Silva no km 14 da BR-364, sentido Feijó, cidade vizinha. No depoimento, ele afirmou que tentava escapar do flagrante, mas que depois iria se entregar. “Eu ia, mas ia me entregar. Foi na hora que me toparam na estrada, só deitei e me entreguei”, argumentou.

Após o depoimento, o suspeito foi levado para audiência de custódia e a Justiça transformou a prisão em flagrante em preventiva.

O delegado contou ao g1 que ainda não conseguiu ouvir os parentes da vítima para saber a real motivação do crime.

A reportagem não conseguiu contato com os familiares da vítima.

Informações G1

Últimas