21 junho 2024

Acreana que tirou 980 na redação do Enem estudava quase 10h por dia e reduziu uso de redes sociais

Redação Folha do Acre

Date:

“Um misto de emoções”. Assim descreveu a estudante acreana Anna Vitória Vendramine Ferreira, de 19 anos, o sentimento de se deparar com a nota 980 que tirou na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023. As notas foram divulgadas nesta terça-feira (16) após coletiva de imprensa do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e já estão disponíveis na Página do Participante desde às 8h30 (horário local).

Ex-aluna de um colégio filantrópico de Rio Branco, ela contou ao g1 que sentiu dificuldade em escrever no dia da prova por conta do nervosismo, por isso não imaginava alcançar tal resultado. O tema da redação do Enem 2023 foi: “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”.

“Sensação de dever cumprido, alivio e muita felicidade em ver que todo o meu esforço durante a preparação para o exame gerou um resultado muito positivo. A nota da redação foi a que mais me surpreendeu, porque eu não esperava uma nota tão alta tendo em vista que senti um pouco de dificuldade para desenvolver o texto no dia da prova em razão do nervosismo”, comentou.

Sobre a rotina de estudos, Anna disse que precisou se afastar um pouco dos amigos e reduziu o uso das redes sociais. Fora do cursinho, Anna também seguia uma disciplina de estudar até 5h. “Deixei de sair com amigos e família e diminui o tempo nas redes sociais, mas não desinstalei nada. Eram 5h de estudo ativo (estudo sozinha) + 5h de aula diariamente”, explica.

Na escrita do texto, Anna usou ativistas como Simone de Beauvoir e Angela Davis para desenvolver a escrita. “Meu argumento principal foi a problemática da cultura patriarcal enraizada no país, já que o tema da redação tem relação com a invisibilização da mulher na sociedade”, complementou.

Questionada sobre qual curso deve tentar vaga no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que abre as inscrições no próximo dia 22 de janeiro, ela disse que quer tentar Medicina na Universidade Federal do Acre (Ufac).

Anna também fez a edição do Enem em 2022, quando ainda estava no terceiro ano do ensino médio. Naquela ocasião, tirou 920 na redação, um aumento de 60 pontos em comparação com o resultado atual. As expectativas, segundo ela, estão altas para pleitear uma das 80 vagas disponíveis para o curso de Medicina para ingresso no 1º e 2º semestres da Ufac, segundo o edital.

“Meu desempenho nas demais áreas foi muito satisfatório. Estou contente com as notas que conquistei e creio que será possível alcançar a tão sonhada vaga”, pontuou.

Informações G1

 

Últimas