24 fevereiro 2024

Criança de 2 anos que caiu em rio segue desaparecida e pai lamenta: ‘levou meu coração junto’

G1 ACRE

Date:

As equipes do Corpo de Bombeiros seguem nesta quinta-feira (7) com as buscas pelo pequeno Gael de Souza Paiva, de 2 anos. Ele está desaparecido desde a última terça-feira (5), quando caiu no Rio Tarauacá, na cidade de mesmo nome, no interior do Acre.

O g1 conversou com o pai do menino, o autônomo Gracionildo Paiva, que relatou o drama vivido pela família desde o acidente. Emocionado, ele disse que não tem conseguido forças para acompanhar as buscas pelo corpo do filho e que a mãe de Gael está inconsolável.

“Não estou conseguindo acompanhar de perto, porque não tenho nem coragem de, se encontrarem, eu olhar para ele. Ele estava comigo quando tudo aconteceu, estava só eu, ele e Deus mesmo. Tinha saído do porto do mercado e estava indo para casa, fomos passar pela onda da canoa e nem imaginava que ia acontecer isso. A onda jogou minha embarcação para o meio, tombou e ele caiu na água com cadeirinha e tudo. Eu soltei o motor na hora e me joguei para pegar ele e não consegui, até eu ia morrendo”, relembrou o pai.

Paiva contou que o filho era seu companheiro em todos os momentos e que tinha costume de andar com ele na embarcação. A família mora no Seringal Vitória Velha, uma comunidade rural que fica a cerca de três horas de viagem pelo rio até a cidade de Tarauacá.

“Bem ninguém está, até quem nem era da família está abalado, chocado com a situação. A mãe dele está desesperada com tudo isso. Mas, acredito que não está sendo mais difícil pra ninguém do que pra mim. Qualquer pai vai sentir culpa de não poder salvar o próprio filho. Ele levou meu coração junto”, lamentou.

Segundo o 3º sargento dos Bombeiros, Antônio Adenilson de Souza, as buscas iniciaram na tarde desta terça-feira (5), com mergulhos no local indicado pelo pai e imediações. E, nesta quinta-feira (7), as equipes começaram a fazer as buscas superficiais, seguindo protocolo.

“As buscas estão acontecendo. Ainda podem acontecer alguns mergulhos, mas a partir de hoje [quinta, 7] o foco principal serão as buscas superficiais. Não posso dimensionar ao certo [a distância percorrida pelos mergulhadores], mas nas buscas já foi descido no rio mais de uma hora de viagem”, afirmou o sargento.

Conforme os bombeiros, o local onde o menino caiu tem entre 5 a 6 metros de profundidade e é chamado canal do rio.

Últimas