18 abril 2024

Ramon Dino fala sobre fama e anabolizante: ‘Infelizmente, a gente tem que fazer uso’

Redação

Date:

Vice-campeão do Mr. Olympia conta seus planos para o futuro e reafirma seu orgulho do Acre

Ramon Dino, brasileiro que acaba de conquistar seu segundo vice-campeonato no Mr. Olympia -a copa do mundo do bodybuilding vive seu auge. Reverenciado no mundo fisiculturismo, ele experimenta uma fama rara para praticantes da modalidade no país. Idolo em um esporte ainda pouco conhecido -e muito estigmatizado-, fala de temas delicados, como o uso de anabolizantes, com a franqueza e a naturalidade de quem, aos 28 anos, entende ser referência para jovens.

Dino conversou com a Folha após o conquistar o 2° lugar nos EUA. Ao comentar o fenômeno do meme “fake natty”, criado em tom de brincadeira pelo youtuber Rodrigo Góes para descrever quem usa esteroides, o brasileiro deixou claro que a base do esporte é o treino, mas não fugiu do assunto. “Infelizmente, a gente tem que fazer uso dos anabolizantes. Todo atleta, para chegar naquela performance, tem que ter o uso do anabolizante como ajuda”, afirma.

Ele também reforçou a importância do debate sobre o tema, para trazer mais segurança aos iniciantes no esporte. “A gente sempre usa ali conforme a nossa prescrição médica, acompanhamento médico. Então, a gente anda bastante na linha, porque, querendo ou não, mexe com nossa vida”, disse.

Folha de São Paulo

LEIA A ENTREVISTA COMPLETA

Últimas