2 março 2024

Senador Alan Rick lidera reunião com Embaixador da China para tratar sobre Ferrovia Transcontinental e parcerias comerciais

Assessoria

Date:

Bioeconomia e exportação de carne também estiveram na pauta do encontro.

O Senador Alan Rick liderou uma reunião com o Embaixador da China no Brasil, Zhu Qingqiao, nesta quinta-feira (19), para tratar sobre a Ferrovia Transcontinental e outras parcerias comerciais. “Essa ferrovia será uma rota fundamental para encurtar o tempo de transporte dos produtos de exportação dos países da América do Sul para Ásia, através dos portos peruanos e uma rota que irá fomentar o desenvolvimento do Acre”, afirmou o Senador Alan Rick.

O Acre tem a melhor posição geográfica para a logística até os portos peruanos. O Deputado Estadual Luiz Gonzaga, Presidente da Aleac, pediu ao Embaixador apoio para a construção dessa rota, que deve encurtar em até 29 dias o tempo de transporte marítimo da produção brasileira para os países asiáticos. “É muito pouco que precisa ser feito diante de tudo que pode representar para a economia do nosso Estado”, disse o Deputado.

O Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), José Adriano, disse ao embaixador que o Acre não quer apenas ser um corredor nessa rota de exportação e importação, mas participar dos negócios, por meio dos seus produtos. “O Acre tem um potencial enorme em termos de produção de alimentos e outros produtos. Queremos aproveitar essa oportunidade para fortalecer nossa economia”, disse José Adriano.

Alan Rick também discorreu sobre a excelência da carne produzida no Acre e pediu ao embaixador chinês apoio para a inserção do frigorífico acreano Frisacre que já está habilitado para exportação à China, na lista do MAPA. O Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (FAEAC), Assuero Veronez, reforçou a fala do senador diante da importância estratégica dessa parceria comercial para o Acre.

O Embaixador contou que visitou o Acre há 10 anos, quando começou a debater o projeto da Ferrovia. Ele disse que entende a sua importância, mas também reconhece os desafios, como o alto custo da obra, questões ambientais e os interesses regionais do Peru em relação à rota.

O Embaixador também sugeriu que o Acre se dedique à bioeconomia, dado o alto interesse mundial em produtos da Amazônia, utilizando ciência e tecnologia no desenvolvimento de produtos. “Os chineses estão muito preocupados com o consumo de alimentos saudáveis e o mundo todo está de olho na Amazônia. É importante que vocês agreguem valor aos produtos com essa marca, ao invés de exportá-los in natura”.

Conforme o Secretário Assurbanipal Mesquita, de Indústria, Ciência e Tecnologia, este é um dos maiores desafios. O Acre tem atualmente apenas 40 pequenos produtores atuando na cadeia produtiva de produtos da Amazônia. Em agosto, foi realizado o 1º Fórum de BioEconomia do Acre, com apoio do Senador Alan Rick. “Esse é um tema novo no Estado. Ainda temos problema de escala e precisamos mudar a mentalidade para produzir pensando na exportação e não para atender apenas o mercado interno”, disse o Secretário.

O Senador convidou o Embaixador Zhu Qingqiao para uma nova visita ao Acre, ocasião em que deve organizar uma reunião com os governos do Peru e da Bolívia, que também tem interesse em ser incluída na rota da ferrovia. O Ministro se mostrou animado para essa visita e solicitou à equipe que inicie as tratativas. “Peço ainda o apoio da Embaixada para organizarmos uma reunião junto à Câmara Chinesa de Comércio no Brasil, para estreitarmos as relações entre os produtores do Acre e investidores chineses”, finalizou o Senador.

Últimas