2 março 2024

Seca dos rios mata crianças indígenas por doenças e contaminação no Acre, diz médico

Redação

Date:

Nos últimos 30 dias, ao menos duas crianças indígenas morreram por Síndrome Diarreica em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. As duas eram de diferentes etnias e uma morava no estado do Acre e outra em Ipixuna, no Amazonas. Ao todo, cinco crianças indígenas estão internadas na unidade hospitalar e uma que está entubada na Sala de Observação da será transferida para Rio Branco por meio do Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Em Cruzeiro do Sul, não há UTI pediátrica.

“Uma criança indígena que morreu era aqui da região e nem deu tempo chegar, morreu ali na região do Santa Luzia, Liberdade. O outra era de Ipixuna, no Amazonas, e morreu ontem (19) no Hospital do Juruá. Estão chegando crianças de todas as etnias e em estado já grave. O de Ipixuna que morreu chegou e já deu uma parada cardíaca e não conseguimos reanimar. Estava com diarréia infecciosa e complicação eletrolíticas. A outra criança, que está entubada, já esteve aqui no Hospital com diarreia e voltou agora com pneumonia e já nesse estado. Isso é resultado da seca na região, com o consumo de água dos rios, de má qualidade com animais mortos e fezes de animais. Com a questão cultural, os indígenas estão mais vulneráveis. 90 % dos casos das Síndromes diarreicas são de indígenas, que já chegam com 7 dias doentes. Na zona urbana de Cruzeiro do Sul, os casos não evoluíram com gravidade”, cita o médico Rondney Brito, fazendo um alerta.

Segundo ele, é preciso tomar providências para diminuir essas mortes “É preciso que a bancada federal, os órgãos procurem saber quais estratégias estão sendo montadas, se houve intensificação das ações de saúde nesse momento de seca dos rios. O que os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis) estão fazendo com relação a saúde indígena?”, questiona o pediatra.

Para os pais em geral, o médico indica que hidratem as crianças e reforcem, com o uso “de soro de farmácia”.

O Dsei do Alto Juruá diz que só poderá se manifestar sobre o assunto após receber uma Nota Técnica do Ministério da Saúde (MS).

Sem UTI pediátrica

Os 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, estão lotadas e no local não há leitos para crianças. Na Maternidade e Hospital da Criança, também não há essas vagas.

O Hospital do Juruá é referência para Cruzeiro do Sul, 4 cidades do Vale do Juruá, Feijó e Tarauacá. Atende também pacientes de várias cidades do Amazonas, como Guajará e Ipixuna.

Na Maternidade e Hospital da Criança, há leitos de UTI neonatal, que atendem os recém-nascidos de até 28 dias.

Fonte: Ac24horas

Últimas