2 março 2024

Menino morre com tiro de espingarda na testa e irmão é principal suspeito: ‘proposital’, diz pai

Redação

Date:

Uma tragédia envolvendo a morte de um adolescente de 14 anos foi registrada no último dia 10 de outubro no Seringal Colombo, no Rio Murú, na zona rural de Feijó, interior do Acre, no entanto, a notícia chegou ao conhecimento da polícia nessa segunda-feira (16). Nailson Caetano de Paula morreu após levar um tiro de espingarda na testa e o principal suspeito é o irmão dele, um adolescente de 15 anos.

O pai da vítima, o agricultor Antonio Nardilson de Paula procurou a Polícia Civil da cidade para relatar que não acredita que o tiro tenha sido acidental. Ele foi ouvido pelo delegado Railson Ferreira nessa segunda (16) e contou que tentou levar o corpo do filho para a cidade assim que soube da morte, mas que a ex-mulher, mãe do menino, não permitiu e ele foi enterrado no local.

O homem afirmou que viveu com a mãe da vítima por 10 anos e que se separaram há 7 anos. Eles tiveram dois filhos e a mulher já tinha um outro menino, que foi apontado como o suposto autor do crime. O pai relatou que não tinha conhecimento de briga entre os irmãos até então.

No dia 10 de outubro, ele voltava do trabalho quando recebeu a notícia da morte do filho e foi até o local. Ao chegar, encontrou o menino em cima de uma mesa, com marca de tiro na cabeça e na mão e que estranhou. Ele não queria que o filho fosse enterrado no seringal e que passasse por exame cadavérico, mas a ex-mulher não aceitou.

Ainda segundo o relato feito ao delegado, o pai contou que ouviu várias versões sobre a história, que o tiro teria sido acidental, mas que alguns vizinhos relataram que os irmãos viviam brigando e que o mais velho teria feito ameaças à vítima no mesmo dia da morte. Além disso, o agricultor achou o adolescente “muito frio” no velório do irmão e, por isso, ele acredita que o tiro foi proposital.

O delegado informou que o caso vai ser investigado e que deve passar mais detalhes posteriormente.

G1

Últimas