24 maio 2024

Criminosos envolvidos em assalto e cárcere privado de empresário são condenados a 118 anos de prisão

Redação

Date:

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) obteve, perante o Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Cruzeiro do Sul, a condenação de cinco indivíduos envolvidos em uma tentativa de roubo com cárcere privado à residência do empresário Abraão Cândido, na noite de 1º de julho de 2021, no bairro da Cobal. Somadas, as penas chegam a mais de 118 anos de reclusão.

Os réus, identificados como Antônio Claudenir da Costa Parente, Cleisson Barros de Pinho, Isaías Ferreira da Silva, Jardelson Silva de Souza e Rian Vinicios Rodrigues Barbosa foram condenados por uma série de crimes relacionados a essa tentativa de roubo, que resultou em um tiroteio entre os criminosos e a Polícia Militar.

Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Ildon Maximiano Peres Neto, os fatos ocorreram por volta das 20h41min. Os réus, em conluio com outros indivíduos, armados e mediante grave ameaça, subtraíram propriedades das vítimas, o empresário e sua esposa, que foram mantidas como reféns durante a ação criminosa.

Na tentativa de roubo, os funcionários da casa também foram rendidos e mantidos em cativeiro, enquanto os criminosos reviravam o quarto do casal em busca de valores financeiros. Eles chegaram a indagar o casal sobre uma quantia considerável de dinheiro que acreditavam estar guardada na residência.

A ação criminosa foi interrompida graças à rápida intervenção da Polícia Militar, que recebeu um chamado de socorro. Houve um tiroteio entre os réus e os policiais, resultando na prisão de um dos envolvidos, enquanto outros quatro foram capturados na entrada do município de Guajará/AM.

“O caso envolveu a ação concatenada de perigosos agentes, dois deles com provada vinculação a uma organização criminosa, caso já devidamente encaminhado para processamento no juízo competente”, destacou o promotor de Justiça.

O julgamento culminou com a condenação dos cinco denunciados por crimes como roubo, extorsão, constrangimento ilegal e porte ilegal de arma de fogo. As penas aplicadas variam de 18 anos a 26 anos de reclusão, todas em regime inicial fechado.

Últimas