1 março 2024

Corpo esquartejado encontrado por pescadores pode ser de comerciante de Acrelândia

Redação

Date:

Apesar de não ter sido oficialmente reconhecido, o corpo encontrado na manhã desta sexta-feira, 15, boiando dentro de um saco de cor azul no Rio Abunã, em Plácido de Castro, pode ser do comerciante Erivaldo Gomes de Paiva, de 49 anos, conhecido pelo apelido de “Ceará”.

Ceara está desaparecido desde o início da semana. Ele trabalhava com venda a crediario. Na terça-feira, 12, o comerciante saiu de casa, no município de Acrelândia, informando à família que iria realizar as cobranças do mês.

Como trabalha com a venda de diversos produtos, em forma de crediario ou nota promissória, sempre, após o dia 10, ele saia obra realizar a cobrança.

Segundo familiares do comerciante, ele estava em motocicleta semi nova de alta potência, quando saiu de casa, por volta das 8 horas daquele dia.

Por volta das 11h30, da terça-feira, “Ceará” entrou em contato com a família informando que estava tudo bem e continuava fazendo a cobrança, adiantando que já havia recebido de quase todos os devedores.

A partir desse horário ele não ligou mais, nem retornou para casa. Familiares ligaram, mas o celular permaneceu desligado desde então.

Um Boletim de Ocorrência de Desaparecimento foi registrado na delegacia de Polícia Civil de Plácido de Castro. Com o encontro do corpo, mais as características, passou a pairar a suspeita de que o cadáver seja do comerciante desaparecido.

Segundo fonte da polícia, falta somente a formalização oficial por parte do IML para confirmar. Neste momento, a polícia ficará aguardando laudo da Polícia Científica do Instituto Médico Legal- IML.

Com informações A Gazeta do Acre

Últimas