17 julho 2024

Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais são essenciais à saúde, destaca Socorro Neri

Assessoria

Date:

A deputada Socorro Neri recebeu esta semana em seu gabinete, em Brasília, a visita do presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional(CREFITO) AC/RO, dr. Rodrigo Moreira , e do proprietário da Clínica CER(RBR/AC), Geison Morais. Em pauta, o apoio político da parlamentar para a abertura do curso de Terapia Ocupacional e Fisioterapia na Ufac. Com vasta experiência universitária(doutora em Educação, vice-reitora, pró-reitora de graduação e professora da Ufac),Socorro Neri se disse disposta a encampar a reivindicação. “Afinal, são 2 áreas que vem ao encontro das necessidades da saúde de nosso Estado”.

“A Fisioterapia e a Terapia Ocupacional foram absolutamente essenciais para o combate as sequelas deixadas pela Covid 19” , destacou Moreira. Hoje , o Acre conta com pouco mais de 1.500 terapeutas e (pasme!)tão somente 25 terapeutas ocupacionais. Isto revela, destacou, que o Estado carece de quantitativo destes profissionais que possam atender inclusive a demanda de instituições privadas. O presidente do CREFITO ressaltou ainda que o Estado não possui nenhum curso de Terapia Ocupacional. Para Moreira, é imperiosa a abertura dos cursos de Terapia Ocupacional e Fisioterapia em instituição de ensino público. “até porque a universidade pública , com seu papel social, viria ainda atender uma demanda reprimida do Sistema Único de Saúde(SUS)” .

Necessidade premente

Moreira ressaltou também que o pequeno número de terapeutas ocupacionais (25) revela-se ainda mais grave em função de sua utilidade no acompanhamento de pessoas idosas e portadoras do Espectro Autista. Portanto, segundo ele, nada mais oportuno e premente que a inclusão dos cursos de Terapia Ocupacional e Fisioterapia na Ufac para vir atender em nível suplementar à saúde estadual. “E uma universidade pública, com todo seu know-how e condições materiais, possui as condições necessárias e oportunas para a implementação destes cursos”, enfatizou Moreira.

Ao lembrar a intenção de construção de hospital escola pela Ufac, Moreira enfatizou ser indispensável a presença de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais no âmbito hospitalar, respeitando inclusive o exigido tanto pelo Ministério da Saúde, ANVISA e CREFITO. ”Vale lembrar ainda que a fila de espera por atendimento destes profissionais em todo o Estado chega a quase 2.000”. Para Moreira, os cursos porventura disponibilizados pela Ufac, “viriam contribuir para a formação de profissionais qualificados, melhorando significativamente a qualidade do atendimento e da vida dos pacientes ”.

Por seu lado, o proprietário da Clínica CER, Geison Morais, reforçou que há muito o Acre apresenta déficit acentuado de profissionais destas áreas, “que com toda certeza encontrariam um mercado de trabalho extremamente carente destes profissionais e, assim , apto e ávido para absorvê-los”. A deputada se mostrou extremamente receptiva às solicitações e lembrou que , “saúde e suas complementações são absolutamente fundamentais para a construção de uma sociedade sadia e ,portanto, próspera. Por isto mesmo , o Acre precisa aumentar o número de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.”

Últimas