24 fevereiro 2024

Após 1 mês, Ponte Metálica segue interditada em Rio Branco e Deracre diz que há falhas graves na estrutura

Redação Folha do Acre

Date:

Após exatos 1 mês de interdição da Ponte Juscelino Kubitschek, a Ponte Metálica, em Rio Branco, o Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre) informou, nesta terça-feira (22), que foram identificadas falhas graves que comprometem a estrutura e estabilidade.

A ponte liga o 1º e 2º Distrito de Rio Branco e está fechada desde o dia 22 de julho para revitalização. A medida foi tomada após equipes do Deracre identificarem corrosão e desgaste em alguns pontos da estrutura durante avaliação.

Segundo o presidente da autarquia, Beto Murad, uma vistoria foi feita para saber qual o grau de urgência a ser imposto para realizar a manutenção na passagem, que segue interditada.

“Identificamos falhas graves na estabilidade da ponte. Tivemos que interditá-la, visualizamos que os aparelhos de apoio da ponte estão bem inclinados, quase levando à instabilidade, o que poderia ocorrer algum acidente grave sobre ela”, disse.
Ele falou ainda que no dia em que a ponte foi interditada, uma ordem de serviço foi dada para que os projetos de manutenção e recuperação fossem feitos.

“Para iniciar as obras, temos que ter o projeto de manutenção e recuperação e temos que ter um orçamento. Em seguida, vamos enviar à Procuradoria-Geral do estado para ver a possibilidade de fazer de forma emergencial”, destacou.

Interdições

Esta já é a terceira interdição no ano. Entre o final de março e início de abril, a Ponte Metálica ficou 18 dias interditada por conta da cheia do Rio Acre e o acúmulo de balseiros embaixo da estrutura. A segunda ocorreu apenas durante o período noturno, no dia 17 de abril.

Segundo o governo do Estado, o Deracre apresentou um laudo técnico orientando sobre a necessidade de revitalização da estrutura, que foi construída há mais de 50 anos, e a suspensão de passagem de veículos e pedestres.

O trânsito no Centro de Rio Branco e acesso ao Segundo Distrito ficou sob responsabilidade da RBTrans, em conjunto com o Detran-AC. A Ponte Coronel Sebastião Dantas, também conhecida como Ponte de Concreto, funciona no sentido de mão dupla.

Acerca da interdição do local, o diretor de trânsito da RBTrans, Elton Dantas, disse que o papel da autarquia é de realizar o desvio do trânsito para a conhecida por Ponte de Concreto, por meio da sinalização da via para que os veículos possam acessá-la.

“Com relação à ponte em si, interditar, bloquear o acesso, a travessia tanto de motociclistas [pois têm denúncias que eles transpõem a barreira, a calçada e atravessam] além dos pedestres e ciclistas, essa parte é de competência do Deracre de fazer o isolamento total da ponte. O que eles nos solicitaram foi isso (sinalização)”, falou.

G1

Últimas