24 julho 2024

Acre tem volume expressivo de novos casos de síndromes gripais, diz Fiocruz

Redação

Date:

A Fiocruz divulgou o boletim InfoGripe referente à Semana Epidemiológica 32, do período de 6 a 12 de agosto. Apesar do cenário permanecer estável em relação às Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) de maneira geral, houve um aumento no número de casos e internações nas faixas etárias de 2 a 4 e de 5 a 14 anos nos Estados do Espírito Santo, Bahia, Paraná e São Paulo, além da capital Natal (RN), possivelmente causado pelo rinovírus.

A análise tem como base os dados inseridos no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 14 de agosto.

Como citado previamente, os estados do Espírito Santo, Bahia, Paraná e São Paulo apresentam uma intensificação de novos casos nas faixas de 2 a 4 e 5 a 14 anos, provavelmente associados ao rinovírus. Em Roraima, o crescimento está concentrado nas crianças até 2 anos.

“Já no Acre, observa-se uma manutenção de volume expressivo de novos casos semanais de SRAG, mas com interrupção no aumento”, diz o boletim da Fiocruz. Em relação às capitais, quatro delas apresentam alta de casos: Belém, Boa Vista, Natal e Porto Alegre.

Em Porto Alegre e Boa Vista, o sinal se concentra nas crianças até 2 anos, com ligeiro aumento na população a partir de 65 anos na capital gaúcha. Já em Natal, a concentração fica nas faixas etárias de 2 a 4 e de 5 a 14 anos, possivelmente ligada ao rinovírus.

Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos como resultado positivo para vírus respiratórios foi de: influenza A (5%); influenza B (2,5%); vírus sincicial respiratório (25,2%); e Sars-CoV-2/Covid-19 (22,3%).

Entre os óbitos, a presença desses mesmos vírus entre os positivos foi de: influenza A (9,2%); influenza B (6,6%); vírus sincicial respiratório (10,5%); e Sars-CoV-2/Covid-19 (52,6%).

Com informações Ac24horas

Últimas