26 maio 2024

Suspeito de abandonar bebê de 6 meses ao lado de lixeira é preso no Acre

Redação Folha do Acre

Date:

 

Homem de 26 anos foi preso em Sena Madureira, na manhã desta terça-feira (16). Em depoimento, ele alegou que deixou criança no local porque a mãe demorou a voltar e acreditava que alguém ouviria o choro.

O suspeito de abandonar um bebê de apenas 6 meses em um terreno baldio ao lado de uma caixa de lixo, no mês de abril, foi preso na manhã desta terça-feira (16), na zona rural de Sena Madureira, interior do Acre. Em depoimento, o homem, de 26 anos, alegou que deixou a criança no local porque a mãe demorou a voltar e acreditava que alguém iria ouvir o choro.

O menino foi encontrado por um morador que passava pela rua Manoel Gonçalves, bairro Jorge Alves Júnior, na madrugada de 24 de abril. O bebê estava somente de fralda, com uma bermuda e uma coberta ao lado.

Inicialmente, a mãe da criança, uma adolescente de 17 anos, chegou a ser apreendida após o Conselho Tutelar da cidade fazer uma campanha para ajudar a encontrá-la. Ela relatou na delegacia que tinha conhecido um homem e foi passar a noite na casa dele. Durante a madrugada, ele pegou a criança e levou ao local onde foi achada.

A versão da adolescente foi confirmada após imagens de câmeras de segurança, que não foram divulgadas, mostrarem o momento em que o homem deixa a criança no terreno baldio.

A informação é que o homem disse à adolescente que o pai do bebê tinha ido buscá-lo e somente quando ela chegou em casa foi que soube que o filho não estava no local. Foi então que uma cunhada da menina ligou para a polícia.

“A representação foi feita ainda na época, foi expedido o mandado de prisão e feitas nossas diligências no sentido de capturar ele. Foi achado em uma colônia da mãe dele, na zona rural. Tentou justificar que estava vivendo com a mãe [da criança], ela demorou a voltar, não sabia o que fazer e deixou em uma casa onde alguém ouviria a criança chorar. Só que não justifica deixar uma criança na lixeira, não tem nem o que falar”, explicou o delegado Saulo Macedo.

O homem deve responder por tentativa de homicídio. Ele será indiciado e o caso encaminhado para o Judiciário.

Após ser achado, o bebê passou por exames médicos e foi levado para casa de acolhimento da cidade até a Justiça decidir que parente poderia ficar com a guarda. No último dia 4, a Justiça determinou durante audiência que a avó materna ficasse com a guarda do bebê e a mãe iniciasse o tratamento contra drogas.

G1

Últimas