29 maio 2024

Postos do Acre reduzirão preços nas bombas a partir da renovação dos estoques

Redação

Date:

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Acre – Sindepac – emitiu nota de esclarecimento nesta terça-feira, 16, sobre o anúncio recente da Petrobras em relação ao fim da Paridade de Preço Internacional (PPI) baseada nas oscilações do dólar e do mercado internacional, o que vai promover redução do preço dos combustíveis.

Segundo o Sindepac, os aumentos ou reduções nos preços dos combustíveis continuarão sendo feitos sem periodicidade definida, tendo em vista que a nova política de preços da estatal não se afastará da “referência internacional dos preços”, conforme anunciado pelo presidente da Petrobras.

A Petrobras anunciou a redução nos preços dos combustíveis nas refinarias, em especial na Gasolina A (redução de R$ 0,40), Diesel A (redução R$ 0,44) e GLP (redução R$ 8,97), a partir de 17/03/2023 (quarta-feira).

O presidente do Sindepac, Delano Lima, diz na nota que é importante esclarecer que a denominação “gasolina A” e “diesel A” se refere ao combustível puro – antes da mistura com etanol anidro e biodiesel, respectivamente.

“Destacamos que o valor efetivamente cobrado ao consumidor final no posto de combustível é afetado também por outros fatores, tais como: impostos, mistura de biocombustíveis na “gasolina A” e “diesel A”, margem de lucro da distribuidora e da revenda, cabendo a cada elo da cadeia de distribuição decidir sobre os preços que irão praticar, tendo em vista seus custos operacionais, assim como ocorrem em todos os níveis da cadeia de distribuição dos combustíveis, sejam nas refinarias, distribuidoras e postos revendedores”.

O Sindicato também esclareceu que a redução nos preços nas bombas de combustíveis dependerá do repasse das Distribuidoras (Vibra – Postos BR, Shell, Ipiranga, Atem, Equador) aos postos revendedores e que os preços nas bombas serão reduzidos na medida que os estoques forem sendo renovados, tendo em vista que adquiriam produtos das distribuidoras ainda com os preços anteriores e mais caros.

“Portanto, os consumidores constatarão a redução nos preços somente quando os postos revendedores adquirirem novos estoques, o que deverá ocorrer nos próximos dias, a depender do repasse por parte das distribuidoras de combustíveis aos postos de combustíveis”, acrescentou.

Por fim, o Sindepac afirma na nota que “está atento às mudanças e deseja que a nova política de preços adotada pela Petrobras seja benéfica ao setor de revenda de combustíveis, bem como melhore o cenário de preços de combustíveis para o consumidor final, pois com tal mudança o mercado poderá se aquecer e gerar novos postos de trabalho diretos e indiretos em todo país”.

Ac24horas

Últimas