12 julho 2024

Inadimplência cresce 2,4% e atinge 12,7 mil micros e pequenas empresas no Acre

Redação

Date:

A inadimplência das micro e pequenas empresas acreanas mostra uma alta de 2,4% na comparação entre janeiro de 2023 e janeiro de 2022. Eram 12.452 micros e pequenas empresas inadimplentes no 1o mês do ano passado e, no mesmo período deste ano, já são 12.753 MPEs nessa situação.

Já se comparar janeiro de 2023 com dezembro de 2022, a inadimplência nesse segmento mostra leve queda de 0,2%.

Na comparação de 12 meses, a inadimplência das MPEs no Acre vem subindo desde agosto de 2022.

Os dados são do Indicador de Inadimplência da Serasa Experian relativos ao mês de janeiro de 2023 e foram atualizados nesta primeira semana de maio.

No país, houve aumento de 4,5%, na relação anual, na negativação das MPEs Dentre as 6,5 milhões de companhias inadimplentes em março, a maior parcela (5,76 milhões) era composta por MPEs.

De acordo com o vice-presidente de pequenas e médias empresas da Serasa Experian, Cleber Genero, “atrelados a um cenário econômico ainda instável, os empreendimentos de portes menores são mais suscetíveis à inadimplência. Isso porque, geralmente, possuem menos fluxo de caixa e reservas financeiras reduzidas para arcar com emergências”.

O Indicador de Inadimplência das Empresas considera empresas que estão em situação inadimplência, ou seja, possuem pelo menos um compromisso vencido e não pago, apurado no último dia do mês de referência.

Com informações Ac24horas

Últimas