25 maio 2024

Aleac recebe comissão para tratar sobre direitos de adultos com autismo no Acre

Assessoria

Date:

 

A equipe do presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Luiz Gonzaga, recebeu na manhã desta quarta-feira (17) uma comissão formada por pessoas portadoras do transtorno do espectro autista (TEA) para tratar sobre a garantia de direitos aos autistas acreanos.

O deputado Luiz Gonzaga, que não participou da reunião por estar cumprindo agenda em Brasília, é autor da proposta de alteração na lei que institui a política estadual de proteção dos direiros humanos da pessoa com TEA. Gonzaga tem como uma de suas bandeiras de mandato a defesa dos direitos e tratamento digno aos acreanos com autismo.

De acordo com o chefe de gabinete do presidenete da Aleac, Gledson Pereira, o Acre já tem uma avanço no tratamento de crianças com autismo e agora chegou a vez de atender também adultos portadores de TEA.

“O deputado Luiz Gonzaga tem acompanhando a luta de mães e pais de família que buscam diagnóstico e tratamento para seus filhos com autismo. Mas não podemos esquecer que adultos com TEA também enfrentam dificuldades em nosso estado. Nosso papel como representante do poder Legislativo é facilitar o acesso dos autistas a políticas de inclusão e direitos”, afirmou Gledson.

Segundo Camala de Menezes, uma das representantes da comissão de autistas, a reunião foi importante para buscar assegurar os direitos da pessoa autista na fase da adolescência e adulta.

“Pensando em trazer conhecimento, conscientização, engajamento social e inclusão, nossa comissão de autistas adultos, representando o coletivo de autistas adulto do Acre, levou até a Aleac uma Minuta de Proposta de Alteração na Lei 4.079/2023. A proposta é importante por buscar assegurar os direitos da pessoa autista na fase da adolescência e adulta”, disse.

Participaram da reunião o chefe de gabinete Gledson Pereira, chefe de gabinete do deputado Pablo Bregense, Aleshan Souza, e representando a comissão Manoela Batista de Medeiros, Ademilcia da Silva, Rauana Batalha Albuquerque e Camala de Menezes.

Últimas