20 junho 2024

Novo preço do gás de cozinha acaba de sair e surpreende os brasileiros

Notícias Concursos

Date:

 

Botijão de 13 quilos ficou mais barato em duas regiões brasileiras, mas preço continua muito elevado em vários estados do Brasil

Os brasileiros comemoraram mais uma grande notícia nesta semana. De acordo com um levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço do gás de cozinha caiu novamente no país.

Em resumo, os valores do botijão de 13 quilos vêm caindo desde o final de 2022, aliviando aos poucos o bolso do brasileiro. A título de comparação, o gás de cozinha ficou 6,22% mais caro no país em 2022. Já neste ano, o valor do gás de cozinha está 1,00% menor, o que corresponde a uma queda de R$ 1,05.

Embora o recuo seja tímido, é melhor do que qualquer aumento. Aliás, na semana passada, os brasileiros aproveitaram a queda dos preços no Nordeste (-0,48%) e no Sudeste (-0,41%). Por outro lado, o valor do botijão subiu no Norte (+0,65%), no Sul (+0,40%) e no Centro-Oeste (+0,28%).

Com o acréscimo destas variações, o preço médio que o gás de cozinha foi o seguinte nas regiões brasileiras:

Norte – R$ 118,66
Centro-Oeste – R$ 112,90
Sul – R$ 110,07
Nordeste – R$ 106,78
Sudeste – R$ 104,29
A ANP também revelou que o gás de cozinha ficou mais barato em 15 das 27 Unidades da Federação (UFs) na semana passada. As quedas mais expressiva vieram do Maranhão (-2,00%), de Sergipe (-1,64%) e do Rio Grande do Norte (-1,51%).

Em contrapartida, os preços subiram em dez UFs, destacando-se o Acre, onde o botijão ficou 5,50% mais caro. Os demais avanços não chegaram a 1,00%. Já em Roraima, o valor se manteve estável em relação à semana anterior.

Gás de cozinha mais barato do país

Na semana passada, o Rio de Janeiro continuou comercializando o gás de cozinha mais barato do Brasil, com um preço médio de R$ 95,23. Inclusive, o local apresentou o menor valor em todas as semanas de 2023, e o valor do botijão de 13 quilos na capital fluminense ficou 11,5% mais barato que a média nacional.

Veja abaixo os locais com os menores preços do botijão de 13 quilos no país na semana passada:

Rio de Janeiro – R$ 95,23
Pernambuco – R$ 98,10
Espírito Santo – R$ 100,78
Alagoas – R$ 101,92
Sergipe – R$ 102,01
Distrito Federal – R$ 102,04
Maranhão – R$ 103,39

Em contrapartida, o botijão mais caro do país foi o do Roraima (R$ 129,36). Vale destacar que, em 2022, o Mato Grosso liderou o ranking nacional dos preços mais caros de 2022 por 33 semanas. Em seguida, ficaram Rondônia (nove semanas), Roraima (três), Acre (três) e Tocantins (uma).

Já em 2023, Roraima teve o maior preço do país em todas as semanas do ano. No estado nortista, o valor do botijão de 13 quilos superou em 20,2% a média nacional.

Confira abaixo as UFs que tiveram os preços mais elevados do gás de cozinha na semana passada:

Roraima – R$ 129,36
Rondônia – R$ 124,91
Amazonas – R$ 124,16
Mato Grosso – R$ 123,78
Santa Catarina – R$ 123,74
Tocantins – R$ 121,60
Acre – R$ 121,40

Famílias de baixa renda recebem VALE-GÁS

Todos sabem que o gás de cozinha é um item muito importante no dia a dia dos brasileiros. No entanto, o seu valor continua elevado, mesmo com as recentes quedas, justamente porque os recuos foram bem tímidos.

Por isso, o governo federal paga um benefício às famílias de renda mais baixa para que tenham condições de adquirir um botijão de 13 quilos com mais facilidade. Assim, não terão que comprometer a renda reduzida que possuem.

O pagamento do vale-gás nacional ocorre bimestralmente, ou seja, a cada dois meses. Como a última parcela foi paga em fevereiro, os beneficiários não irão receber o benefício em março, mas apenas em abril.

Em suma, o vale-gás tem a previsão de cobrir 50% do valor de um botijão de 13 quilos. Contudo, a Emenda Constitucional nº 123 permitiu ao governo gastar R$ 41,2 bilhões além do teto de gastos em meados de 2022. Com isso, o valor do auxílio ficou turbinado no ano passado, passando de R$ 53, em junho, para R$ 110, em agosto.

O vale-gás pago em dezembro marcou o fim da turbinada proporcionada pela Emenda Constitucional nº 123. Entretanto, o valor seguirá acima de R$ 100 em 2023 graças à Emenda Constitucional nº 126, que elevou o teto de gastos em R$ 145 bilhões, e permitiu ao governo Lula manter o auxílio turbinado neste ano.

Por fim, o vale-gás pagou R$ 110 em fevereiro às famílias beneficiárias. Isso quer dizer que os moradores de 13 UFs conseguiram comprar o botijão apenas com o valor do benefício.

Isso é muito positivo, ainda mais porque o vale-gás é pago às famílias de baixa renda e tem a previsão de cobrir 50% do valor do botijão de 13 quilos. No entanto, os beneficiários estão aproveitando valores bem maiores há vários meses.

Últimas