23 junho 2024

Estelionatário acreano aplica golpe em empresários de Rondônia e desaparece

Redação Folha do Acre

Date:

 

Um jovem natural de Plácido de Castro está sendo acusado de estelionato por dois empresários que atuam no ramo de distribuidoras de bebidas em Ponta do Abunã, no estado de Rondônia. Segundo um dos denunciantes, o rapaz teria chegado no seu estabelecimento comercial com cerca de 110 jogos de mesas e cadeiras em dois veículos de frete, alegando que estava vendendo os produtos pois havia fechado a sua distribuidora em Plácido de Castro.

Segundo foi relatado para a reportagem, o jovem J.M.S.F, que terá a identidade preservada, alugou os 110 jogos de mesa de um comerciante de Acrelândia, alegando que iria usá-las para um aniversário que seria realizado em dois dias, sábado e domingo, em uma propriedade rural localizada no quilômetro 16, da rodovia Ac-475. Acontece que após o término do prazo para devolução das mesas e cadeiras, o jovem desapareceu e não atendia as ligações do proprietário.

Passados 3 dias, o proprietário então entrou em contato com um familiar do jovem que o alertou sobre os seu atos de posse indevida de bens alheios e estelionato. Ao saber do ocorrido, o verdadeiro dono das mesas e cadeiras, de posse de um caminhão de sua empresa, se dirigiu até o estado de Rondônia, onde fez a recuperação de parte dos produtos vendidos por J.M.S.F.

Até o momento, pelo menos duas vítimas procuraram a Polícia Civil para fazer as denúncias. Segundo um dos empresários que pediu para não ser identificado, o prejuízo na sua distribuidora que é de pequeno porte, está avaliado em cerca de R$: 7.000,00, enquanto a outra vítima que também comprou mesas e cadeiras do jovem, teve prejuízo em torno de R$: 13.000,00.

Não há informações acerca do paradeiro do jovem. Os comerciantes acionaram a Polícia que busca localizá-lo para que o mesmo possa ressarcir os valores pagos com as vendas dos 110 jogos de mesas e cadeiras e para que mediante investigação, possa responder pelos seus crimes na justiça acreana.

A reportagem não conseguiu maiores informações sobre o caso. Por se tratar de crimes possivelmente envolvendo menor de idade e seguindo a Lei, seu nome e sua identidade será resguardada.

Informativo Plácido

Últimas