segunda-feira, agosto 15, 2022
33.3 C
Rio Branco
segunda-feira 15 agosto 2022

Zen afirma que possível aliança com PSB e outros partidos está em construção

POR Gina Menezes

O deputado estadual Daniel Zen (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na manhã de terça-feira (7) para falar sobre o posicionamento de partidos políticos após divulgação da nota oficial do Partido dos Trabalhadores, resultado do XVI Encontro Estadual da legenda, ocorrido no dia 28/05, no Acre. 

Zen afirmou que uma aliança com o deputado Jenilson Leite (PSB), pré-candidato ao governo do Acre, está em fase de construção e cobrou do PSB o apoio a Lula, pré-candidato a presidente da República, e a Jorge Viana, pré-candidato ao Senado.

“Após divulgação da nota oficial do nosso encontro estadual alguns partidos manifestaram sua contrariedade em terem sido citados como parte de uma frente ampla de esquerda no Acre. Quero reiterar que PSOL e SD foram citados, apenas e tão somente, por conta da aliança nacional em torno da candidatura do presidente Lula. E que, apenas e tão somente nesse sentido, é que as respectivas direções partidárias estaduais de ambos os partidos serão procuradas por nós. Mas quero dizer aqui do tamanho do nosso respeito às pré-candidaturas dos amigos Sanderson Moura e Nilson Euclides”, afirmou o deputado.

Sobre a aliança com PSB, Zen fez uma ressalva.

“Ninguém no PT do Acre teria mais motivos do que eu para não querer uma aliança com o PSB agora em 2022. E digo isso porque fui eu, na condição de candidato a prefeito em 2020, quem sentiu na pele as consequências de não quererem o PT como aliado, nem no 1º e nem no 2º turno. Mas nós somos daqueles que entendem que política a gente não faz com ódio, com rancor ou com mágoa. A política a gente não faz com o fígado e sim com o coração.”

O parlamentar de oposição ainda prosseguiu em seu discurso: “Trata-se de uma aliança em construção. Estamos entendendo que a melhor saída há de ser uma frente ampla de esquerda, que congregue várias forças políticas e que nos ajude a combater o fascismo no plano nacional e a paralisia do governo no plano estadual. O que o PT está dizendo, em sua Nota, é que topa dialogar para construir. Agora, cabe ao PSB também fazer a sua parte: dizer quais são as suas pretensões para com essa aliança com o PT. Dizer do seu compromisso com a eleição do Lula, do Jorge Viana e das nossas chapas proporcionais.”

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img