segunda-feira, agosto 15, 2022
33.3 C
Rio Branco
segunda-feira 15 agosto 2022

“O Acre está abandonado”, lamenta Leo de Brito ao falar na Câmara sobre 60 anos do Estado

POR Assessoria

Ao discursar na Câmara Federal nesta quarta-feira, 15, o deputado federal Leo de Brito destacou que nesta data o Acre celebra 60 anos de elevação da categoria de território para Estado. Contudo, o parlamentar lamentou que a realidade registrada atualmente no Estado seja a de abandono por parte dos governos do Estado e Federal.

Leo de Brito fez um cumprimento especial ao povo acreano, observando que entre as características da população destacam-se o fato de serem acolhedores e trabalhadores. Brito frisou ainda que a população do Acre lutou para ser brasileira, por meio da Revolução Acreana, no embate contra a Bolívia e, há 60 anos por meio do Movimento Autonomista chegou à emancipação, integrando a federação brasileira.

“Mas, infelizmente, 60 anos depois o Acre não tem governo. O atual governador que foi eleito por uma coalisão que se desmanchou logo nos primeiros anos [de mandato] e que dizia que o que faltava no Estado era gestão não era dinheiro e realmente vimos que tem muito dinheiro, muito dinheiro do Orçamento Secreto. Mas o governador deixou, literalmente, o Estado abandonado às traças”, disse.

O deputado federal afirmou que a Educação no Estado está precária e que o que se destaca na gestão de Gladson Cameli são suscetíveis escândalos de corrupção, tendo como maior destaque o que foi revelado pela Operação Ptolomeu, que acusa o governador Gladson Cameli de estar envolvido diretamente no desvio na ordem de R$ 800 milhões. Brito acrescentou que recentemente o Superior Tribunal de Justiça (STJ) referendou o inquérito pontuando que tratou-se de uma investigação feita de maneira correta.

“Essa é a principal marca do governo. Um governo que a gente anda o Estado de ponta a ponta e não vê obras acontecendo, pelo contrário. O que nós estamos vendo é desemprego, é desalento da população, pessoas pedindo comida nas ruas, pessoas indo embora do Estado e junto com isso nós temos o abandono por parte do governo de Bolsonaro. Hoje temos a BR-364 abandonada, não existem programas federais fortes em atuação, as universidades e institutos federais estão com esse corte nos orçamentos”, declarou.

Leo de Brito recordou que nas gestões dos ex-presidentes Lula e Dilma o Acre recebia investimentos maciços como os programas Minha Casa, Minha Vida; Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); Luz para Todos, entre outros. “A BR-364 foi feita com 50 pontes e hoje, literalmente, o Acre está abandonado pelo governo estadual e pelo governo federal”, finalizou.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img