quarta-feira, junho 29, 2022
27.3 C
Rio Branco
quarta-feira 29 junho 2022

“Falta vontade política do governo federal pra resolver situação da BR-364”, diz Leo de Brito

POR Assessoria

A situação precária de trafegabilidade na BR-364, principal rodovia do Estado do Acre, foi, mais uma vez, denunciada pelo deputado federal Leo de Brito (PT-AC) na Câmara Federal. “Parece brincadeira o que nós temos visto aí nos últimos seis anos em relação à BR-364”, disse parlamentar.

Leo de Brito ressaltou que a rodovia “é uma estrada social”, que liga o Acre de leste a oeste, de ponta a ponta. E, após sua abertura definitiva, tirou do isolamento vários municípios da região do Purus, Tarauacá, Envira e Juruá.

“Quem fez isso foi o ex-presidente Lula, que conhecia muito bem a região e que teve, de fato, a vontade política, isso é fundamental, vontade política de interligar o Acre de ponta a ponta. Ele bancou, inclusive, com o dinheiro do Orçamento Geral da União, mais de cinquenta pontes, dentre elas, as pontes sobre o Rio Purus, o Rio Tarauacá, o Rio Envira e o Rio Juruá”, frisou.

O parlamentar petista foi categórico ao declarar na tribuna da Câmara Federal que as péssimas condições de trafegabilidade da rodovia estão diretamente ligadas ao que classifica como vontade política.

“O que está acontecendo agora é falta de vontade política. A bancada estadual se mobiliza. Grande parte dela é apoiadora do governo, é base do governo de Bolsonaro. O governador apoia o presidente Bolsonaro. O presidente que teve quase 80% dos votos no Acre. É um dos Estados em que, proporcionalmente, ele foi mais votado, mas, infelizmente, o presidente Bolsonaro está de costas para o Acre. E, agora, a BR, cada vez mais vai se deteriorando porque ela não tem manutenção”, afirmou Brito.

Leo de Brito pontuou que atualmente, numa viagem que se fazia em poucas horas, agora, são gastos três horas a mais de deslocamento devido às péssimas condições da estrada.

“Isso está fazendo com que o custo dos alimentos fique mais caro, está fazendo com que os preços do frete fiquem mais elevados, e a BR está se destruindo. Agora essa notícia de que ela pode parar. Ninguém diz nada, nem a Superintendência do DNIT [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes] local diz algo. O governador Gladson Cameli recentemente disse que o governo do Estado ia apoiar o governo federal. Mas até agora nada foi feito. Disseram que ia ser instalada uma base do DNIT em Cruzeiro do Sul no mês de maio, mas nada foi feito agora”, acrescentou.

O deputado federal lamentou o fato de que, aparentemente, nada deva acontecer para que a situação seja de fato resolvida. Leo de Brito enfatizou que em seus dois mandatos vêm denunciando o abandono da BR-364.

Em abril, já preocupado com a situação, o parlamentar encaminhou denúncia à Controladoria-Geral da União (CGU) e à Polícia Federal.

“Na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, nós convocamos o Ministro Tarcísio que nos disse: Olha, nós estamos com um projeto de reconstrução. Mas, até agora esse projeto não foi feito.

O relator do Orçamento da União foi o senador Marcio Bittar do Acre, que inclusive embolsou no orçamento secreto R$ 468 milhões. E cadê o dinheiro que poderia ter sido encaminhado para manutenção da BR-364? De fato, essa situação é vergonhosa. É uma verdadeira brincadeira o que estão fazendo com a população do Estado do Acre nessa situação da BR-364. Tudo por falta de vontade política. Só quem pode resolver isso é o Governo Federal”, concluiu Leo de Brito.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img