quinta-feira, julho 7, 2022
29.3 C
Rio Branco
quinta-feira 07 julho 2022

“Enquanto não tirarmos Bolsonaro esta cultura do ódio contra mulher vai continuar”, diz Naluh

POR Gina Menezes

A ex-deputada e atual conselheira do Tribunal de Constas do Estado, Naluh Gouveia, afirmou na manhã de quarta-feira (8) que o Brasil vive uma cultura de ódio contra as mulheres e que isso só vai melhorar quando o presidente Bolsonaro deixar o poder.

A declaração de Naluh foi dada durante uma audiência pública realizada na Assembleia Legislativa para debater direitos humanos e violência contra as mulheres.

Naluh afirmou que a cultura do ódio contra as mulheres está muito arraigada.

“Temos uma cultura de ódio no Brasil. Enquanto não tirarmos o Bolsonaro isso não vai resolver”, diz.

Naluh Gouveia fez um relato emocionante sobre ter sido estuprada. “Eu fui abusada e só quem sabe disso é quem passa”, disse.

A conselheira também falou sobre o fato de mulheres não elegerem representantes femininas
“Não vejo mulher votando em mulher. Precisamos mudar isso”, diz.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img