domingo, maio 22, 2022
32.3 C
Rio Branco
domingo 22 maio 2022

Lene Petecão leva debate sobre mulheres indígenas para a Câmara de Vereadores de Rio Branco

POR Assessoria

A Tribuna Popular – projeto de autoria da vereadora Lene Petecão (PSD/Rio Branco) – deu voz nesta terça-feira, 5, à luta das mulheres indígenas. Convidadas pela parlamentar, a Ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE), Soleane Manchineri, e a vice coordenadora da Organização de Mulheres Indígenas do Acre, Sul do Amazonas e Noroeste de Rondônia (Sitoakore), Yoka Manchineri, apresentaram suas demandas e pautas na Câmara Municipal de Rio Branco.

Yoka e Soleane abordaram temas relacionados às políticas públicas, à invisibilidade social dos povos indígenas e destacaram a importância da participação de mulheres indígenas em espaços de decisão e poder, a partir da experiência de quem vive na pele essa realidade.

“Essas duas mulheres empoderadas participaram da Tribuna Popular. A Soleane Mancheneri é a primeira mulher indígena a ocupar o cargo de Ouvidora-Geral em uma Defensoria Pública, no Brasil. A valorização dos povos originários, por meio das políticas públicas, é o mínimo que o Estado Brasileiro (Município, Estado e União) deve garantir. O nosso mandato se une à luta dos povos indígenas, em especial, das mulheres indígenas”, enfatizou Lene Petecão.

A ouvidora-geral da DPE, Soleane Manchineri, chamou atenção para as reivindicações da população indígena. “Nós estamos vivendo um desmonte das políticas públicas indigenistas, seja nos territórios ou nas cidades, estamos passando por um processo de violência silenciosa. Essa oportunidade de estar aqui é para trazer visibilidade à cultura indígena, para que os vereadores e vereadoras possam refletir sobre as mais de 4 mil pessoas indígenas que vivem em contexto urbano de Rio Branco”, alertou.

A ouvidora destacou a necessidade de implementação políticas públicas para os povos indígenas em contexto urbano. “É de extrema urgência que os governo e governantes discutam e implementem políticas públicas para os povos indígenas, que estão em contexto urbano. Uma vez que eles estão em completo abandono. Nós não deixamos de ser índios quando saímos do nosso território, continuamos sendo indígenas, continuamos sendo mulheres, continuamos praticando a cultura indígena. Agradeço a vereadora Lene Petecão por oportunizar esse momento”.

A vice coordenadora da Sitoakore, Yoka Manchineri, destacou a importância de todos os parlamentares apoiarem as causas indígenas. “Eu agradeço a vereadora Lene Petecão pelo espaço a nós concedido na Câmara Municipal de Rio Branco. Hoje, nós estamos no contexto urbano dentro da cidade de Rio Branco e temos vários vereadores aqui que, com certeza, receberam votos de indígenas e nós pedimos para que esta casa tenha uma atenção mais apropriada para as nossas causas, pois estamos dentro do PIB do Estado e do Município, fazemos parte desse contexto. E Rio Branco não possui uma instituição de referência para os indígenas que aqui residem. Precisamos atualizar um levantamento de onde se encontra essa população, precisamos de investimento em saúde, educação, cultura e moradia”.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img