quarta-feira, junho 29, 2022
32.3 C
Rio Branco
quarta-feira 29 junho 2022

Caso Jonhliane: Ícaro pega mais de 10 anos de prisão e Alan responderá em liberdade

POR Marcos Dione

O Tribunal do Júri da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar, condenou, nesta quinta-feira, 19, os réus Ícaro José da Silva Pinto a 10 anos e 10 meses de reclusão em regime inicial fechado. E Alan Araújo de Lima, foi condenado a 7 anos e 11 meses de reclusão em regime semiaberto.

A condenação ocorreu pelo atropelamento e morte que vitimou Jonhliane Paiva de Souza, na época com 30 anos, em agosto de 2021, em Rio Branco.

Os dois deverão indenizar a família em R$ 150 mil reais por dano moral além pagar uma pensão vitalícia a mãe da vítima fixada em ⅔. Além disso, Ícaro foi condenado a pagar uma pensão fixada em mais de R$ 900 reais.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img