terça-feira, maio 17, 2022
21.3 C
Rio Branco
terça-feira 17 maio 2022

Bancária morta por vigilante não pediu medida protetiva por medo do assassino perder emprego

POR Redação Folha do Acre

Após a morte da bancária Tatiane Lima Nere, de 33 anos, o delegado da Polícia Civil de Acrelândia, Dione dos Anjos, informou que já instaurou inquérito para apurar o crime, ocorrido na manhã desta segunda-feira, 2, em Acrelândia, interior do Acre. Após o assassinato, o segurança do banco onde o crime aconteceu, Kennedy Souza Fontenelle, de 26 anos, tirou a própria vida.

O delegado conta que o crime seguido de suicídio aconteceu antes de começar o expediente bancário e que a tragédia, provavelmente, poderia ter sido evitada.

“As informações preliminares apontam que se tratava de uma questão passional, pois eles eram namorados. Mas, hoje, antes do expediente ele atirou na moça e, depois, acabou tirando a própria vida. É uma tragédia que, talvez, pudesse ter sido evitada, porque algumas pessoas já sabiam da confusão entre os dois, e, como o rapaz trabalhava armado, era pra terem tomado outras medidas”, lamenta ele.

Segundo o delegado, na última sexta-feira, 29, a Polícia Militar chegou a atender a vítima, após o acusado tentar invadir a casa de Tatiane.

“A Polícia Militar até esteve com essa moça na sexta-feira passada, não conseguiu prende-lo, mas orientou a vítima a requerer as Medidas Protetivas de Urgência. Era uma situação de ameaça, só se age com autorização da vítima, mas ela não quis pedir uma medida protetiva, não quis fazer nada com o rapaz. Há pessoas que dizem que ela estava com medo de ele perder o emprego, pois ela tinha uma certa consideração por ele. Falei com a gerência [do banco Sicredi], que informou que pretendia adotar medidas hoje para evitar uma tragédia, mas não teve tempo”, disse o delegado.

Banco diz que colabora com as autoridades

Em nota, o Sicredi informou que “manifesta profundo pesar aos familiares, amigos e colegas de trabalho pelo falecimento da colaboradora Tatiane de Lima Nery, ocorrido hoje, 2 de maio” e reforçou que “está colaborando com as autoridades na apuração do caso e prestando todo o apoio necessário para a família e colaboradores. A agência de Acrelândia permanecerá fechada ao longo desta semana, ou até que haja liberação das autoridades policiais”.

A Gazeta do Acre

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img