segunda-feira, maio 16, 2022
24.3 C
Rio Branco
segunda-feira 16 maio 2022

Movimento repudia declaração “preconceituosa” do ex-deputado João Correia sobre ayahuasca

POR Gina Menezes

O ex-deputado João Correia, do MDB, parece ter exagerado durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da TV Rio Branco, na noite desta segunda-feira (22). Ao falar de uma aliança entre MDB e PT ele citou a cultura ayahuasca.

“Quem inventou essa presepada deve procurar a Apadeq [Associação de Parentes e Amigos dos Dependentes Químicos do Acre]. Sabe por que? Eu acho que está abusando da ayahuasca; está abusando, digamos assim, da alucinação. Isso nunca existiu. Isso é absolutamente falso”, declarou.

O caso repercutiu. Veja a nota da Câmara Temática de Culturas Ayahuasqueiras:

NOTA DE REPÚDIO

A Câmara Temática de Culturas Ayahuasqueiras, órgão do Conselho Municipal de Cultura do Município de Rio Branco, vem a público expressar REPÚDIO a palavras proferidas pelo ex-deputado João Correia a respeito da Ayahuasca, no programa Tribuna Livre, apresentado pelo jornalista Evandro Cordeiro, na TV Rio Branco, na data de 11 de abril deste ano.

Ao comparar a bebida Ayahuasca a droga ou entorpecente, o ex-deputado João Correia ao mesmo tempo tanto demonstra profundo desconhecimento sobre o assunto quanto desrespeito e ideias preconceituosas em relação a uma cultura indígena milenar, da sua própria terra amazônica; a diversas religiões sérias e a milhares de pessoas de bem, que fazem uso da bebida, também conhecida como Daime e Vegetal.

Dentre as pessoas que fazem uso de Ayahuasca neste mesmo Estado, encontram-se profissionais da mais alta índole e reputação ilibada que trabalham no Sistema de Segurança Pública, a exemplo de Desembargadores, Juízes, Promotores e Policiais, prestando relevantes serviços à sociedade, justamente combatendo o uso e o tráfico de drogas, a corrupção e outros males que assolam a sociedade.

Além disso, outros diversos profissionais, de todas as classes e camadas sociais, inclusive líderes religiosos com décadas de serviços prestados à sociedade acreana, fazem uso dessa bebida e conduzem suas vidas dentro dos princípios cristãos, éticos e constitucionais. Algumas das religiões ayahuasqueiras deste Estado são portadoras dos títulos de utilidade pública municipal, estadual e federal.

Desde a década de 1960, um dos fundadores de uma dessas religiões ayahuasqueiras assegurou, em documento público, que todos os filiados da sua religião que tivessem mais de 60 dias como efetivo estavam isentos de alcoolismo e outras condutas perniciosas à formação moral do homem. E é isso que se vê em quem faz uso sério de Ayahuasca.

Diante de tais fatos, a Câmara Temática de Culturas Ayahuasqueiras vem a público prestar tais esclarecimentos para que a sociedade seja corretamente informada da verdade e possa sempre fazer as melhores escolhas.

Jean Carlos Freire Lima

Articulador da Câmara Temática de Culturas Ayahuasqueiras

 

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img