quarta-feira, maio 18, 2022
17.3 C
Rio Branco
quarta-feira 18 maio 2022

Indígenas de facção aterrorizam e expulsam moradores do Muru

POR Redação

Indígenas envolvidos em facções criminosas expulsaram uma família na região do rio Muru, em Tarauacá, atearam fogo em três casas, pegaram os animais de criação da família e destruíram toda a plantação. Ao menos 14 pessoas estão dentro da mata se escondendo do grupo criminoso, entre eles estão nove crianças, uma delas com apenas 3 meses de vida.

A matriarca da família, uma idosa de 71 anos de idade, depois de ser espancada e humilhada pelos indígenas faccionados foi iberada e conseguiu chegar em Tarauacá.

Ela contou que na segunda-feira cerca de 25 faccionados, a maioria indígenas da etnia Kaxinawa, invadiram sua propriedade às margens do rio Muru.

“Eles não querem que meu filho more na localidade. Foram para matar ele e a família. Por sorte deu tempo fugir para a mata, mas eu não consegui. Eles me pegaram pelo braço, me jogaram no chão me bateram e disse que eu deveria ficar viva para ver a morte do meu filho. Que mãe quer assistir a morte do filho?”, disse chorando.

Mesmo machucada e assustada, Leuda contou que viu as três casas da família pegando fogo. Os faccionados levaram todos os bichos que criava e destruíram a plantação. “Perde- mos tudo”, lamentou.

A propriedade da idosa fica a 3
horas de barco saindo de Tarauacá. Segundo ela, os indígenas da região se juntaram às facções criminosas e estão aterrorizando as famílias e quem discorda das determinações a ordem é matar.

O secretário de Segurança, Paulo Cézar disse que está montando uma força tarefa e deve seguir para o local e nesse final de sema- na será feita uma busca na região e o resgate da família que se encontra na mata.

Jornal A Tribuna

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img