terça-feira, maio 17, 2022
20.3 C
Rio Branco
terça-feira 17 maio 2022

Mulher que estudou no Acre presenciou queda de cânion que matou mais de 7 em Minas: “Assustador”

POR Redação

As imagens da tarde do último sábado, 8, tão cedo não vão sair da cabeça da administradora Eliadna de Araújo, 29 anos. Ela e o esposo passam férias em Minas Gerais e presenciaram o exato momento em que um paredão do cânion caiu sobre turistas no Lago de Furnas, localizado no município de Capitólio, dono de um cenário deslumbrante, que se tornou, nos últimos anos, um dos destinos de ecoturismo mais concorridos do Brasil, graças às suas cachoeiras, mirantes, trilhas e outras atrações que vêm atraindo visitantes em busca de uma contato maior com a natureza.

Eliadna, apesar de nascida no Espírito Santo, se formou em Administração na Uninorte em Rio Branco. Ela conta como foi a tragédia. “Eu e meu marido estávamos no mirante dos cânions na hora, que fica em frente às duas cachoeiras quando escutamos um barulho e achamos estranho. Quando olhamos para perto da cachoeira estava tendo um desmoronamento de pedras que até então não achávamos que poderia acontecer”, afirma. Ela e o esposo estavam um dia antes de lancha no mesmo local do deslizamento.

A administradora que atua no ramo da farmácia em Rondônia, conta que ainda está abalada com o que viu. “A gente não tem como não ficar abalada. Eram muitas famílias que estavam no lago e o paredão era imenso. Foi muito assustador”, explica a empresária que fez uma publicação no Instagram para acalmar familiares e amigos que sabiam que ela e o marido estavam na região.

Com informações Ac24horas

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img