sábado, janeiro 22, 2022
23.3 C
Rio Branco
sábado 22 janeiro 2022

Gladson Cameli veta PL que concede crédito fiscal ao comércio atacadista no Acre

POR Redação Folha do Acre

Na edição do Diário Oficial desta quarta-feira, 12, o governador Gladson Cameli resolveu vetar o projeto de lei, aprovado na Assembleia Legislativa que dispõe sobre a concessão de crédito fiscal presumido do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação-ICMS, incidente nas operações de contribuintes que possuam como atividade econômica principal o comércio atacadista.

Segundo o governo, fica vedada a ampliação do benefício ao qual se adere, admitida a
respectiva redução, nos termos do Convênio ICMS nº 190, de 2017. “É facultado ao contribuinte com atividade econômica principal de comércio atacadista apropriar-se de crédito fiscal presumido de sessenta e cinco por cento sobre o valor apurado do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação-ICMS, em relação à operação do próprio contribuinte.

O benefício previsto no caput deste artigo não se aplica às mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, da antecipação tributária com encerramento e cesta básica.

“Comunico a Vossa Excelência que, nos termos do inciso V, do art. 78, da Constituição do Estado do Acre, decidi vetar integralmente Projeto de Lei nº 260/2021, que aprovado por essa Assembleia Legislativa do Estado, em Sessão Plenária, conforme as razões abaixo explicitadas. Embora o projeto de lei objetiva se atender o interesse dos contribuintes que possuem como atividade econômica principal o comércio atacadista, o referido projeto não conseguiu atingir sua finalidade de forma plena, motivo pelo qual, optou-se por vetar o mesmo. Nesse sentido, faz-se necessário, repensar ações voltadas para os interesses dos contribuintes que possuam comércio atacadistas, e dessa forma, a possibilidade de que o presente projeto possa ser re￾apresentado, com ajustes, para que atenda melhor os interesses dos contribuintes atacadistas do Estado do Acre”, disse Cameli.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img