segunda-feira, janeiro 24, 2022
23.3 C
Rio Branco
segunda-feira 24 janeiro 2022

R$ 5 milhões estão parados na conta da Prefeitura de Rio Branco para reforma do Mercado Elias Mansour, diz colunista

POR Coluna da Gina

Dinheiro parado

A deputada federal Mara Rocha destinou R$ 5 milhões para a reforma do Mercado Elias Mansour. O dinheiro já está na conta da Prefeitura de Rio Branco desde junho de 2021. A obra não foi iniciada ainda. O prefeito Tião Bocalom não informou prazo para início da reforma. O dinheiro está parado.

Forma relapsa de administrar

Esta forma com aparência de relapsa que Bocalom tem de gerir Rio Branco em nada tem a ver com o que ele prometia em campanha.

Continua faltando

Bocalom dizia que não faltava dinheiro na Prefeitura de Rio Branco e, sim, faltava boa gestão. Pelo visto segue faltando.

Márcia Bittar alfineta Jorge Viana

A pré-candidata ao Senado, Márcia Bittar, usou as redes sociais na manhã de quarta-feira (5) para alfinetar o ex-senador Jorge Viana (PT). Ao comentar em uma foto onde Jorge aparece ao lado do ex-presidente Lula, Márcia chamou o petista acreano de “ex-faz tudo de Lula”.

Deveriam pedir perdão

Márcia Bittar afirmou ainda, em seus comentários, que Jorge Viana e Lula deveriam pedir perdão ao povo brasileiro.

Opositora do PT

Márcia Bittar tem se colocado como pré-candidata de forma firme e sempre confrontando a forma do PT de administrar.

Protesto de Jorge

Após 35 dias, chegou ao fim o protesto do jovem Jorge Orleans, do cadastro de reserva da Polícia Civil.

Para fazer cumprir a promessa

Jorge estava acorrentado em frente ao Palácio Rio Branco como forma de pressionar para que o governador Gladson Cameli cumprisse sua promessa de convocar os membros do cadastro de reserva da Polícia Civil.

Várias frentes

Há várias frentes nesta batalha jurídica envolvendo acusações contra o governador Gladson Cameli. Também há sua faceta política. Interessante notar como nas denúncias contra Gladson tem o dedo de supostos aliados dele.

Desafetos e aliados

Os desafetos declarados, os membros do PT/Acre, resumiram-se a replicar trechos da denúncia em recortes. O coração da denúncia não foi pensado nem arquitetado por eles e, sim, por supostos aliados de Cameli.

Grupo se autodestruindo

O grupo político que chegou ao poder em 2018 vive um momento de autodestruição, uns atacando os outros para se revezarem no poder.

Bom dia a todos

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img