segunda-feira, janeiro 24, 2022
23.3 C
Rio Branco
segunda-feira 24 janeiro 2022

Mais de 90% do PIB do Acre depende da “economia do contracheque”, aponta IBGE

POR Redação Folha do Acre

Uma pesquisa do IBGE divulgada em dezembro reafirma Rio Branco como o grande polo econômico e financeiro do Acre, concentrando, segundo esse estudo, 58,5% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.

Essa condição é para poucos. Além de Rio Branco, Manaus, com 78,4% do PIB do Amazonas; Boa Vista, 74,0%; Macapá, 65,4%; e Brasília, com 100%, são as únicas capitais que concentram mais da metade das riquezas produzidas.

As capitais representaram, em 2019, 31,4% do PIB nacional, registrando a menor participação da série. Enquanto São Paulo, com 10,3%, ocupou a primeira posição em termos de contribuição ao PIB do País, Rio Branco situou-se na última colocação, com 0,1%.

As demandas governamentais, a movimentação da máquina pública e os projetos sociais seguem como pilares da economia e principais ingredientes do PIB no Acre, onde, segundo o IBGE, 90% das riquezas advém desses segmentos: “Em 2019, 48,9% (2 726) dos municípios brasileiros tiveram a administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social como principal atividade econômica. Nos Estados do Acre, Roraima, Amapá, Piauí e Paraíba esse percentual ultrapassou 90%. Para efeito de comparação, o Estado de São Paulo apresentou apenas 9,9% de suas municipalidades com essa característica”, confirma o IBGE.

Ou seja: chamada “economia do contracheque” prevalece, apesar dos esforços dos governos para mover o Estado rumo à autonomia, em outras direções. É possível observar, no entanto, elevação pontual da participação da agropecuária no PIB.

No País, dos 241 municípios cuja atividade principal, em 2019, foi Indústrias de transformação, 197 estavam concentrados nas regiões Sudeste e Sul, o que equivale a 81,7%. Mato Grosso obteve o maior percentual de municipalidades em que a agricultura, inclusive apoio à agricultura e a pós-colheita figurou como a atividade de maior destaque (39,7%), seguido por Rio Grande do Sul (33,6%).

Ac24horas

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img