quarta-feira, janeiro 26, 2022
29.3 C
Rio Branco
quarta-feira 26 janeiro 2022

Regionais do Baixo Acre, Purus, Juruá e Tarauacá-Envira regridem para bandeira amarela de alerta à Covid

POR Redação Folha do Acre

m nova avaliação, o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 anunciou a nova classificação de risco para o Acre. Conforme a reclassificação, publicada nesta sexta-feira (10), a Regional do Alto Acre, de acordo com o cenário epidemiológico e assistencial, mantém sua classificação em Nível de Cuidado (bandeira verde), permanecendo, portanto, todas as medidas já em vigor desde a classificação anterior, quais sejam: funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais com lotação de 80% da capacidade de público; devendo, no entanto, ser observado que as restrições para eventos permanecem vigentes, de acordo com o previsto nas Resoluções CAECOVID nº 19/2021 e nº 20/2021, disponíveis no Portal do Pacto Acre Sem Covid (http://covid19.ac.gov.br/pacto).

As Regionais do Baixo Acre e Purus, e Juruá/Tarauacá-Envira regridem no cenário epidemiológico e assistencial para o Nível de Atenção (bandeira amarela), acarretando mudança de regra para o funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais que passam a funcionar com lotação de 50% da capacidade de público;

Em virtude da regressão de Nível de Risco de duas regionais do Estado, atrelado a incrementos importantes nos indicadores da Pandemia para as três regionais, este Comitê mantém sua recomendação acerca da manutenção das medidas sanitárias já implementadas até o momento e propagadas pelas autoridades de saúde, a fim de se manter o cenário epidemiológico e assistencial estável.

De acordo com o art. 18, § 2º do Decreto nº 6.206, de 22 de junho de 2020, que menciona que os Níveis de Risco são os instrumentos do Pacto Acre Sem Covid que indicam de maneira transparente, objetiva e dinâmica, o nível de flexibilização das medidas restritivas impostas pelo Estado em relação ao funcionamento das atividades comerciais e à realização de outras atividades com maior risco de contaminação;

A avaliação considera também o relatório e análises técnicas do Grupo de Apoio ao Pacto Acre Sem Covid (GAPASC) acerca do cenário Epidemiológico e Assistencial. 36º Informe Técnico do GAPASC, disponível no Portal do Pacto Acre Sem Covid (http://covid19.ac.gov.br/pacto).

Desse modo permanecem em vigor todas as medidas já implementadas até o momento, adicionalmente às medidas de fortalecimento da capacidade laboratorial para diagnóstico de Covid-19 a fim de intensificar o rastreamento e análise de novos casos para a VOC Delta, bem como fortalecimento das campanhas de vacinação, reforço das medidas sanitárias, e intensificação das ações integradas de fiscalização.

A manutenção de tais medidas é essencial para a flexibilização, em maiores proporções, de todas as atividades comerciais e sociais. Somado a esses esforços, conscientização e seguimento de todas as medidas sanitárias, por parte dos cidadãos, fazem-se necessários para o alcance de um cenário epidemiológico e assistencial estável e controlado.

Por fim, reafirma-se o compromisso e engajamento deste órgão colegiado em fazer cumprir seu papel no enfretamento ao SARS-CoV-2, na certeza de que todos os esforços empregados reverter-se-ão em conscientização de que as medidas de higiene sanitária e vacinação são os grandes aliados no combate à Pandemia da Covid-19.

Acre ao Vivo

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img