segunda-feira, janeiro 24, 2022
23.3 C
Rio Branco
segunda-feira 24 janeiro 2022

TRE nega trancamento de inquérito policial contra vereador acusado de compra de votos

POR Redação Folha do Acre

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) iniciou nesta quarta-feira, 15, o pedido de Habeas Corpus (HC) para que o inquérito policial do vereador Raimundo Neném (PSB), reeleito na última eleição municipal de Rio Branco com 2.555 votos, seja trancado.

A defesa de Neném foi realizada pelo advogado Valdir Perazzo. Durante o julgamento, cinco magistrados votaram pelo não trancamento do inquérito, mas decidiram retirar dos autos a entrevista da Maria Aparecida Ferreira, que deu início às investigações.

O desembargador Luiz Camolez, fez um pedido de vistas em razão de não ter tido tempo para acessar os autos das investigações, portanto, o julgamento será reiniciado após o recesso forense.

Neném foi um dos alvos da operação ‘Sine Vox’, deflagrada pela Polícia Federal. Segundo a polícia, ele teria comprado votos nas eleições de 2020. Além de Neném, três eleitores que teriam vendido seus votos para o parlamentar também são alvos da operação.

A operação contra crime de corrupção eleitoral foi deflagrada nesta quinta-feira (20) e cumpriu quatro mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz da 1ª Zona Eleitoral da cidade de Rio Branco. Ao todo, 26 policiais federais participaram da ação.

Conforme a polícia, as investigações começaram em março deste ano após a PF receber a informação de uma conversa em um grupo de aplicativo de mensagens onde uma pessoa afirmava ter recebido R$ 50 por ter votado em determinado candidato a vereador. Essa pessoa teria dito ainda que se soubesse que receberia o valor teria avisado a todos os integrantes do grupo.

Ac24horas

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img