sábado, dezembro 4, 2021
25.3 C
Rio Branco
sábado 04 dezembro 2021

Festas sem máscaras contaminaram 25 pessoas com Covid no curso de Medicina da Ufac; aulas estão suspensas

POR Redação Folha do Acre

As aulas do curso de Medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac) podem ser suspensas de imediato, depois que 25 alunos ou pessoas próximas testaram positivo para a Covid-19, nesta semana. Um aluno está internado. Todos os atingidos participaram de duas festas seguidas, sem máscara e sem distanciamento. Uma delas foi promovida pela Atlética da faculdade, amplamente divulgada nas redes sociais pela empresa organizadora, a Lótus Eventos e Cerimonial. Outra festa foi promovida por uma das turmas intermediarias do curso, também com presença de muitos estudantes.

Nas redes sociais há dezenas de fotos dos alunos e pessoas sem ligação com a universidade comemorando em clima de animação sem qualquer medida protetiva, sem máscara e sem distanciamento. Quatro professores da Ufac também estiveram presentes.

Além do estudante internado, várias pessoas estão com fortes sintomas, que incluem cansaço, dificuldade de respiração e febre. Um familiar dos estudantes disse que todo mundo da turma que promoveu a reunião da Atlética pegou Covid.

Professores do colegiado da Medicina recomendaram que todas a atividades presenciais sejam suspensas no curso inclusive as atividades práticas e de laboratório, por pelo menos uma semana, para que o cenário seja analisado. Há uma estimativa de que pelo menos 60 pessoas
possam ter sido contaminadas com o coronavírus. Ao todo, dos participantes dos eventos, foram confirmados até agora 25 casos positivos, 19 alunos e 6 contatos. Destes 16 estão sintomáticos.

Boletim da Secretaria Municipal de Saúde da capital apon- ta que 87.299 pessoas deixaram de completar o ciclo da vacina em Rio Branco. Isso pode ter ampliado as chances de contágio. Boletim do Comitê da Covid, que flexibilizou a avaliação de todo o estado para a bandeira verde, não deixou de dar um alerta importante.

“Mesmo com o avanço das Regionais de Saúde e melhora dos indicadores da pandemia em nível local, este Comitê recomenda fortemente a manutenção das medidas sanitárias já implementadas até o momento e propagadas pelas autoridades de saúde, a fim de se manter o cenário epidemiológico e assistencial estável”, diz a nota do Comitê.

Em Porto Velho, a falta de medidas sanitárias nas escolas provocou surto de covid em estudantes e familiares, aumento de casos e internação e as aulas foram sus- pensas naquela Capital.

A Tribuna

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img